Blue Tang é reproduzido em cativeiro pela primeira vez

Primeira reprodução em cativeiro do Blue Tang, conseguido pela UF Tropical Aquaculture Laboratory

Rising Tide Conservation tem o prazer de anunciar a primeira reprodução em cativeiro do Blue Tang (Paracanthurus hepatus). A realização foi possível graças ao esforço da equipe de biólogos incluindo Eric Cassiano e Kevin Barden da UF Tropical Aquaculture Laboratory localizado em Ruskin, Flórida.

blue-tang-rep
Espécimes com 55 dias de vida reproduzidos pela UF Tropical Aquaculture Laboratory. Imagem cortesia da UF.

O Laboratório é dirigido por Craig Watson; Dr. Matt dimaggio supervisiona a integração na Rising Tide Conservation.

Os progenitores de Blue Tang estão sendo mantidos no laboratório por aproximadamente quatro anos. As recentes mudanças na criação das larvas tem base no sucesso da criação do Yellow Tang (Zebrasoma flavescens) pelo Oceanic Institute of Hawaii Pacific University.

O próximo passo será ajudar criadores comerciais a reproduzir a espécie.

Espécimes com 55 dias de vida do do UF Tropical Aquaculture Laboratory. Imagem cortesia da UF.
Espécimes com 55 dias de vida reproduzidos pela UF Tropical Aquaculture Laboratory. Imagem cortesia da UF.

Para mais informações, visite www.risingtideconservation.org

Anúncio original da Rising Tide Conservation – Tradução Edson Rechi

Publicado em Julho/2016

Sobre Edson Rechi 740 Artigos
Aquarista em duas fases distintas, a primeira quando criança e tentava manter peixes ornamentais sem muito sucesso. Após um longo período sem aquários, voltou no aquarismo em 2004, desde então já manteve diversos tipos de aquários como plantado, peixes jumbo, ciclídeos africanos, água salobra, amazônico comunitário e marinho. Atualmente curte e mantém peixes primitivos e ciclídeos neotropicais, suas grandes paixões.

1 Comentário

  1. Aqui no Brasil temos protocolo de reprodução de alguns peixes com muito sucesso, inclusive de neon goby (Gobiosoma evelynae)dito em ameaça de extinção,mas a dificuldade de comércio imposto pelos nossos órgão competentes inviabiliza qualquer coisa

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*