Rasbora Azul Neon (Sundadanio axelrodi)

Sundadanio axelrodi (Brittan, 1976)

Macho de Sundadanio axelrodi – Foto: Joseph Hoetzl (c)

Nome Popular: Rasbora Azul Neon — Inglês: Blue Neon Rasbora

Ordem: Cypriniformes — Família: Cyprinidae (Ciprinídeos)

Distribuição: Ásia, Bornéu, Bangka e Sumatra

Tamanho Adulto: 2.3 cm

Expectativa de Vida: 3 anos +

pH: 4.0 a 6.5 — Dureza: 0 a 5

Temperatura: 23°C a 28°C

Aquário Mínimo: 60 cm (comprimento) X 30 cm (largura) — Prefere aquário com plantas formando áreas sombreadas. Mostram-se mais coloridos e ativos quando mantidos em aquário plantado com áreas abertas para natação. Pode-se adicionar raízes e folhas secas (opcional) como decoração. Apesar de seu tamanho diminuto, precisa de espaço para nadar e os machos dominantes formarem territórios temporários durante a desova.

Comportamento & Compatibilidade: Espécie pacífica e gregária que forma hierarquia livre, podendo ser mantido em aquário comunitário com peixes de tamanho diminuto. Será importante manter em cardume com pelo menos 10 espécimes para que mostrem seu comportamento natural e cores mais realçadas. Devido seu tamanho diminuto se torna ideal para aquário plantado ou de camarões ornamentais.

Alimentação: Onívoro, em seu ambiente natural é provável que se alimenta de pequenos insetos, vermes, crustáceos e zoo plâncton. Em cativeiro aceitará prontamente alimentos secos.

Reprodução: Ovíparo, sua reprodução é similar dos pequenos ciprinídeos. A fêmea irá disseminar ovos livremente no substrato ou em folhas e o macho irá fecundar em seguida. Não ocorre cuidado parental e os alevinos eclodem em até dois dias permanecendo no saco vitelínico. Em 24 h estarão nadando livremente.

Dimorfismo Sexual: Machos maduros são mais coloridos e visivelmente mais magros do que as fêmeas. Esta espécie também exibe um dimorfismo único na musculatura e estrutura da cintura escapular, esqueleto e aparelho weberiano, permitindo que os machos produzam sons audíveis de coaxar quando estressados ​​(Conway e Britz, 2007). Estes podem ser ouvidos quando o peixe é retirado da água ou no aquário durante disputas entre machos rivais. Acredita-se que tais adaptações podem estar envolvidas tanto no comportamento de exibição dos machos para as fêmeas durante época de reprodução quanto disputa por posição hierárquica no grupo.

Biótopo: Ocorre em riachos de água negra e pântanos.  A água é tipicamente manchada de marrom devido à liberação de taninos e outros produtos químicos liberados pela decomposição da matéria orgânica e o substrato é espalhado com folhas caídas, raízes e galhos. Tais ambientes caracteristicamente contêm água muito mole (dureza desprezível), ácida (pH tão baixo quanto 4,0) e frequentemente são pouco iluminados devido o sombreamento da densa vegetação marginal. Em grande parte do Sudeste Asiático, esses preciosos biótopos estão sob ameaça das plantações de borracha / dendê, o desenvolvimento de empreendimentos e outras atividades humanas.

Etimologia: Sundadanio, palavra composta por Sunda, uma ilha asiática + Danio, um termo vernacular (local) utilizado para pequenos peixes da família dos Ciprinídeos. Axelrodi, nomeado em homenagem ao especialista em peixes tropicais, editor e empresário americano Dr. Herbert R. Axelrod

Sinônimos: Rasbora axelrodi

Informações adicionais: Supostamente nativo das Ilhas da Grande Sonda em Bornéu e Sumatra, bem como no Arquipélago de Riau e da Ilha de Bangka, ao largo da costa leste de Sumatra.

Suas cores pode variar dependendo da localidade; peixes do sul e leste do estado de Sarawak, no Bornéu da Malásia, são de cor verde / azul, enquanto os encontrados no oeste são vermelhos / laranja.

Esta espécie foi inicialmente descrita como Rasbora axelrodi e é referida como tal na literatura antiga, mas em 1999 foi transferida para o novo gênero Sundadanio, onde permanece o monótipo. Sua posição mais ampla dentro da família Cyprinidae ainda não está totalmente resolvida. Seguindo Rüber et al. (2007) está mais intimamente relacionado com as espécies do gênero Paedocypris, os dois gêneros caracteristicamente são carentes de ossos no teto do crânio, bem como exibem semelhanças genéticas.

É considerado um dos menores ciprinídeos do mundo. Seu pequeno tamanho quando adulto evoluiu através de um processo conhecido como miniaturização, caracterizado por adultos sexualmente maduros com um tamanho significativamente reduzido. Entre os peixes ósseos da ordem Cypriniformes, todas as espécies dos gêneros BarboidesDanionellaMicrodevarioMicrorasboraHoradandiaBoraras, Sawbwa e Sundadanio apresentam este fenômeno.

A estrutura anatômica dos ciprinídeos miniaturizados pode variar muito, e existem dois ‘agrupamentos’ com algumas espécies possuindo características intermediárias em algum grau. O primeiro contém peixes que, embora pequenos, são essencialmente versões anãs de seus parentes maiores, por exemplo, Barboides, Microdevario, Microrasbora, Boraras, etc.

O outro grupo inclui espécies em que o desenvolvimento anatômico para num ponto em que o peixe adulto ainda se assemelha a forma larval de seu ancestral maior, ou seja, Danionella e Paedocypris.

Os últimos geralmente são referidos como “truncados” em seu desenvolvimento e acredita-se que tenham evoluído através de um processo conhecido como “pedomorfose progenética”, ou seja, a pedomorfose causada pela maturação acelerada. Eles tipicamente exibem uma estrutura esquelética simplificada juntamente com peculiaridades morfológicas específicas da espécie.

Macho de Sundadanio axelrodi var. “green” – Foto de Michael Lo (c)
Fêmea de Sundadanio axelrodi var. “red” – Foto de Michael Lo (c)

Referências:

  • Kottelat, M. and K.E. Witte, 1999. Two new species of Microrasbora from Thailand and Myanmar, with two new generic names for small Southeast Asian cyprinid fishes (Teleostei: Cyprinidae). J. South Asian Nat. Hist.
  • Kottelat, M., A.J. Whitten, S.N. Kartikasari and S. Wirjoatmodjo, 1993. Freshwater fishes of Western Indonesia and Sulawesi. Periplus Editions, Hong Kong.
  • Parenti, L.R. and K.K.P. Lim, 2005. Fishes of the Rajang basin, Sarawak, Malaysia. Raffles Bull. Zool. Supplement
  • Conway, K.W., M. Kottelat and H.H. Tan, 2011. Review of the Southeast Asian miniature cyprinid genus Sundadanio (Ostariophysi: Cyprinidae) with descriptions of seven new species from Indonesia and Malaysia. Ichthyol. Explor. Freshwat.

Ficha por (Entered by): Edson Rechi — Janeiro/2019
Colaboradores (collaboration): –

Sobre Edson Rechi 734 Artigos
Aquarista em duas fases distintas, a primeira quando criança e tentava manter peixes ornamentais sem muito sucesso. Após um longo período sem aquários, voltou no aquarismo em 2004, desde então já manteve diversos tipos de aquários como plantado, peixes jumbo, ciclídeos africanos, água salobra, amazônico comunitário e marinho. Atualmente curte e mantém peixes primitivos e ciclídeos neotropicais, suas grandes paixões.

1 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*