Tetra Rubi (Axelrodia riesei)

 

Axelrodia riesei (Géry, 1966)

Foto obtida em http://vserybki.ru

Nome Popular: Tetra Rubi — Inglês: Ruby tetra

Ordem: Characiformes — Família: Characidae (Caracídeos)

Distribuição: América do Sul, alto da bacia do rio Meta (Colômbia)

Tamanho Adulto: 2.1 cm

Expectativa de Vida: 3 a 5 anos +

pH: 4.0 a 7.0 — Dureza: < 8

Temperatura: 22°C a 28°C

Aquário Mínimo: 60 cm (comprimento) X 30 cm (largura) desejável — se mostram mais coloridos quando mantidos em aquário densamente plantado. Pode-se adicionar raízes e folhas secas (opcional). Substrato arenoso e escuro realça ainda mais suas cores.

Comportamento & Compatibilidade: Espécie de comportamento pacífico podendo ser mantido em aquário comunitário com peixes de mesmo porte. Peixe gregário, será importante manter em cardume com pelo menos 10 espécimes para que mostrem seu comportamento natural e cores mais realçadas.

Alimentação: Onívoro. Sua alimentação natural é desconhecida. Em aquário aceitará prontamente alimentos secos e vivos.

Reprodução: Ovíparo. O macho conduzirá a fêmea liberar os ovos livremente, que serão fecundados e sua maioria irá para o fundo do aquário ou ficará em meio a aglomerado de plantas. Eclodem em até três dias e larvas estarão nadando livremente em até 48h. Pais não exibem cuidado parental.

Dimorfismo Sexual: Machos são ligeiramente menores e possuem corpo retilíneo, enquanto fêmeas corpo de forma mais roliça. Machos adultos são mais coloridos.

Biótopo: Especula-se sua ocorrência em ambientes de águas negras, mas não confirmado. Presumivelmente habita afluentes lênticos menores.

Etimologia: Axelrodia, nomeado em homenagem ao especialista em peixes tropicais, editor e empresário americano Dr. Herbert R. Axelrod. Riesei, nomeado em homenagem a William Riese, que coletou esta espécie ao lado do Dr. Axelrod.

Sinônimos: Não possui.

Informações adicionais: Sua distribuição é tida como alto do rio Meta, a leste de Villavicencio, Colômbia, é atualmente conhecida apenas a partir do superior do rio Meta. O Meta é um afluente do Rio Orinoco.

Esta espécie é menos comum que seu congênere A. estigmatias no aquarismo, presumivelmente um reflexo de sua faixa natural mais remota e restrita. A pigmentação vermelha no corpo pode variar em sua extensão e intensidade,  aparentemente começa a desaparecer quando os peixes são mantidos em aquários depois de um período.

A. riesei é distinguido dos congêneres pela seguinte combinação de caracteres: 14-15 raios da nadadeira anal; 7-10 dentes pré-maxilares e 4-5 maxilares; profundidade do corpo 3,1-3,5 vezes no SL; osso suborbital grande e ‘reduzido’;corpo vermelho vivo.

É semelhante a A. stigmatias, mas pode ser distinguido pelo seu corpo menos alongado (profundidade entre 3,1-3,5 vezes, vs. 4-5 vezes, SL), cor do corpo (vermelho, vs. amarelo prateado) e estrutura óssea suborbital (reduzido, quase completo).

Espécime fêmea. Foto de H-J Chen

Referências:

  • Géry, J., 1977. Characoids of the world. Neptune City ; Reigate : T.F.H. [etc.]; 672 p. : ill. (chiefly col.)
  • Esguícero, A.L.H. and R.M. Castro, 2017. Taxonomic revision of the genus Aphyodite, with description of two new species (Teleostei: Characidae). Copeia
  • Fowler, HW, 1913 – Proceedings of the Academy of Natural Sciences of Philadelphia v. 65: 515-579 Fishes from the Madeira River, Brazil.
  • Reis, RE, SO Kullander and CJ Ferraris, Jr. (eds.), 2003 – EDIPUCRS, Porto Alegre: Check list of the freshwater fishes of South and Central America. CLOFFSCA.

Ficha por (Entered by): Edson Rechi — Setembro/2018
Colaboradores (collaboration): –

Sobre Edson Rechi 769 Artigos
Aquarista em duas fases distintas, a primeira quando criança e tentava manter peixes ornamentais sem muito sucesso. Após um longo período sem aquários, voltou no aquarismo em 2004, desde então já manteve diversos tipos de aquários como plantado, peixes jumbo, ciclídeos africanos, água salobra, amazônico comunitário e marinho. Atualmente curte e mantém peixes primitivos e ciclídeos neotropicais, suas grandes paixões.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*