Piraputanga (Brycon hilarii)

Brycon-hilarii-Piraputanga2

Brycon hilarii (Valenciennes, 1850)

Nome Popular: Piraputanga, Camapuã — Inglês: não possui

Família: Bryconidae (Bryconídeos)

Distribuição: América do Sul; bacias do Paraná, Paraguai e São Francisco

Tamanho Adulto: 56 cm

Expectativa de Vida: 10 anos +

Temperamento: Pacífico

Aquário Mínimo: 250 cm X 60 cm X 60 cm (900 L)

Temperatura: 22°C a 30°C

pH: 6.0 a 8.o – Dureza: indiferente

Brycon-hilarii-Piraputanga3

Visão Geral

Espécie distribuída na Bacia do Paraná-Paraguai e na região Centro-Oeste (Bacia do São Francisco). Ocorre em pequenas correntezas, remansos de corixos, à beira dos rios, poços e embaixo de árvores frutíferas.

Possui dentes tricúspides, dispostos em três fileiras no pré-maxilar. Tem o corpo alongado e um pouco comprimido. Quando retirado da água, a sua cor é amarelada, já a nadadeira caudal é vermelha, com uma faixa preta que começa no pedúnculo caudal e chega até os raios centrais da nadadeira caudal. As demais nadadeiras são alaranjadas. As escamas do dorso são claras no centro, com as bordas escuras. Apresenta uma mancha umeral escura e arredondada.

Peixes de grande importância na pesca comercial pela qualidade da carne, e também na pesca amadora, pela esportividade. É muito comum encontrar a piraputanga em pequenos e grandes cardumes, junto com Dourados (Salminus maxillosus). Cena comum aos visitantes de Bonito, no Mato Grosso do Sul, nos passeios de flutuação nos rios da região.

A grande semelhança de seu padrão de cor ao de dourados leva pescadores pode levar a confundir as duas espécies. Entretanto, elas podem ser facilmente diferencias pela boca e dentição. Enquanto nos reios dos rios a primeira é bem ampla e os dentes são uniformes e de formato cônico, em piraputangas são também multicuspidados (com vários ângulos), especialmente os da frente.

Aquário & Comportamento

Não é considerado um peixe ornamental, sendo mais apreciado na pesca ou consumo humano. Ideal criá-lo em lagos ou grandes tanques, uma vez que trata-se de uma espécie bastante ativa e que atinge grande tamanho.

Seu comportamento é pacífico, porém comerá peixes menores. Eventualmente pode mordiscar peixes mais lentos ou de hábito sedentário.

Reprodução & Dimorfismo Sexual

Ovíparo. Realiza a desova total, ou Piracema, faz longas migrações rio acima para se reproduzir. Pais não exibem cuidado parental.

Alimentação

Onívoro, essencialmente Frugívoro. Em seu ambiente natural alimenta-se basicamente de frutas e sementes, mas pode ingerir crustáceos, moluscos e insetos.

Possui maxilas cobertas por pequenos dentes e envolvidos por lábios grossos. Os dentes são próprios para esmagar, cortar e triturar alimentos.

Etimologia: brycon (grego); Ebikon, brykomai = morder, roer

Brycon-hilarii-Piraputanga

Referências

  1. Lima, F.C.T., 2003. Characidae – Bryconinae (Characins, tetras). p. 174-181. In R.E. Reis, S.O. Kullander and C.J. Ferraris, Jr. (eds.) Checklist of the Freshwater Fishes of South and Central America. Porto Alegre: EDIPUCRS, Brasil.
  2. IGFA, 2001. Database of IGFA angling records until 2001. IGFA, Fort Lauderdale, USA.
  3. Desenvolvimento larval de Brycon hilarii (Characiformes, Characidae) – Fernando G. de Oliveira; Andréa Bialetzki; Luiz C. Gomes; Miriam Santin; Tátia L. Taguti
  4. Alimentação natural da Piraputanga, Brycon hilarii (Teleostei- Characidae) no Rio Miranda, Município de Jardim, MS – Projeto Piracema – Danieli Zuntini; Wagner Vicentin; Fábio Edir dos Santos Costa; Simone Pereira Marques; Edmara Guimarães Barboza
  5. Frugivory by the fish Brycon hilarii (Characidae) in western Brazil – Paula Reysa, José Sabinob, Mauro Galettia

Ficha por (Entered by): Edson Rechi — Agosto/2016

Sobre Edson Rechi 734 Artigos
Aquarista em duas fases distintas, a primeira quando criança e tentava manter peixes ornamentais sem muito sucesso. Após um longo período sem aquários, voltou no aquarismo em 2004, desde então já manteve diversos tipos de aquários como plantado, peixes jumbo, ciclídeos africanos, água salobra, amazônico comunitário e marinho. Atualmente curte e mantém peixes primitivos e ciclídeos neotropicais, suas grandes paixões.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*