Peixe Cachimbo Arco-íris (Microphis deocata)

 

Microphis-deocata

Microphis deocata (Hamilton, 1822)

Nome Popular: Peixe Cachimbo Arco-íris — Inglês: Deocata pipefish, Rainbow pipefish

Família: Syngnathidae (Syngnatídeos)

Origem: Ásia. Índia e Bangladesh.

Tamanho Adulto: 15 cm

Expectativa de Vida: desconhecido

Temperamento: pacífico

Aquário Mínimo: 80 cm X 30 cm X 40 cm (96 L)

Temperatura: 24°C a 28°C

pH: 6.6 a 8.0 – Dureza: indiferente

Visão Geral

Encontrado em rios, córregos e lagos em meio a plantas aquáticas. Sua distribuição ocorre a partir do rio Ganges e Brahmaputra, na Índia e Bangladesh.

O gênero Microphis abrange peixes Cachimbo, ou Pipefish, como também são conhecidos. Espécies deste gênero são conhecidos entre os Syngnatídeos por residir em águas doces e salobra, ao contrário de outras espécies desta família que vivem exclusivamente em ambiente marinho.

Esta espécie vive exclusivamente em águas continentais e contrário as demais espécies do gênero sua coloração é bastante atraente e chamativa. Daí seu nome comum.

Aquário & Comportamento

Aquário com dimensões mínimas de 80 cm de comprimento e 30 cm de largura desejável.

A decoração do aquário para a espécie não é crítica, mas convém manter adornos como plantas, rochas e raízes para que possam se refugiar. O fluxo de água deve ser fraco.

Esta espécie delicada é sensível às condições da água e a doenças. Ele requer alimentos vivos e será melhor quando mantido em um tanque mono espécie.

Seu comportamento é tímido e pacífico, podendo ser mantido em grupos da mesma espécie em aquário mono espécie, uma vez que dificilmente conseguirá competir por alimentos e poderá morrer por inanição.

Reprodução & Dimorfismo Sexual

Ovovivíparo. Adultos reproduzem em rios costeiros, córregos ou lagos, e os ovos fertilizados são transportados pelo macho em uma bolsa incubadora que se estende ao longo de toda a sua superfície ventral.

O ritual de reprodução é similar a seus congêneres com a fêmea desovando sobre a bolsa do macho. Os ovos se prendem à sua abertura anal e são cobertos por duas dobras laterais que formam o saco. Os ovos permanecem na bolsa do macho por vários meses.

Alimentação

Carnívoro. Em seu ambiente natural se alimenta de micro-crustáceos, insetos e larvas.

Em aquário dificilmente irá aceitar alimentos secos, devendo ser fornecido alimentos vivos como artêmias ou congelados.

EtimologiaMicrophis vem do grego, mikros = pequeno + grego, ophis = serpente

Microphis-deocata2

Referências

  1. Talwar, P.K. and A.G. Jhingran, 1991. Inland fishes of India and adjacent countries. Volume 2. A.A. Balkema, Rotterdam.
  2. Menon, A.G.K., 1999. Check list – fresh water fishes of India. Rec. Zool. Surv. India, Misc. Publ., Occas. Pap. No. 175, 366 p.
  3. Breder, C.M. and D.E. Rosen, 1966. Modes of reproduction in fishes. T.F.H. Publications, Neptune City, New Jersey. 941 p.
  4. Riede, K., 2004. Global register of migratory species – from global to regional scales. Final Report of the R&D-Projekt 808 05 081. Federal Agency for Nature Conservation, Bonn, Germany. 329 p.
  5. Romero, P., 2002. An etymological dictionary of taxonomy. Madrid, unpublished.

Ficha por (Entered by): Edson Rechi — Maio/2016

Colaboradores (collaboration): –

 

Sobre Edson Rechi 769 Artigos
Aquarista em duas fases distintas, a primeira quando criança e tentava manter peixes ornamentais sem muito sucesso. Após um longo período sem aquários, voltou no aquarismo em 2004, desde então já manteve diversos tipos de aquários como plantado, peixes jumbo, ciclídeos africanos, água salobra, amazônico comunitário e marinho. Atualmente curte e mantém peixes primitivos e ciclídeos neotropicais, suas grandes paixões.

1 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*