Tetra Neon Verdadeiro (Paracheirodon innesi)

 

Paracheirodon innesi2

Nome Popular: Tetra Neon, Neon, Neon Verdadeiro, Bandeirinha — Inglês: Neon tetra

Ordem: Characiformes — Família: Characidae

Distribuição: América do Sul; bacia Amazônica. Encontrado em tributários do Rio Solimões.

Comportamento: Pacífico, gregário.

Tamanho Adulto: 2.5 cm

pH: 4.0 a 7.0

Dureza: 1 a 4

Temperatura: 22°C a 28°C

Aquário Mínimo: 60 cm X 30 cm X 30 cm (56L)

Alimentação: Onívoro, aceitará prontamente alimentos secos e vivos.

Reprodução: Ovíparo, disseminador livre. Pais não cuidam da progênie.

Dimorfismo Sexual: Fêmeas são ligeiramente maiores do que os machos, além de apresentar corpo de forma roliça. Machos possuem corpo em forma retilínea.

Biótopo: Encontrado tanto em água negra e água clara, em meio a raízes ou densa vegetação aquática.

Informações adicionais: espécie gregária de cores vivas e bastante apreciado no aquarismo. São excelentes para um aquário comunitário, pois são muito pacíficos, e devem manter-se no mínimo 6 exemplares, pois ele necessita de cardume para se mostre desinibido e à vontade com outros peixes.

Apesar de já existirem criações na Ásia, no Brasil ele é capturado no médio Rio Negro, por pescadores artesanais, que vende para atravessadores, que os distribuem pelo mundo, notadamente Europa, EUA e Japão, onde sempre atinge alto preço.

Paracheirodon innesi

Referências

  1. Nomura, H., 1984. Nomes científicos dos peixes e seus correspondentes nomes vulgares. In H. Nomura (ed.). Dicionário dos peixes do Brasil. Editerra, Brasília, Brasil: 27-63.
  2. Rass, T.S., 1983. Fish. Vol. 4, Life of animals. V.E. Sokolov (ed.), Moscow: Prosveschenie. 575p.
  3. FAO-FIES, 2015. Aquatic Sciences and Fisheries Information System (ASFIS) species list. Retrieved from http://www.fao.org/fishery/collection/asfis/en

Ficha por (Entered by): Edson Rechi — Junho/2015
Colaboradores (collaboration): –

 

Sobre Edson Rechi 769 Artigos
Aquarista em duas fases distintas, a primeira quando criança e tentava manter peixes ornamentais sem muito sucesso. Após um longo período sem aquários, voltou no aquarismo em 2004, desde então já manteve diversos tipos de aquários como plantado, peixes jumbo, ciclídeos africanos, água salobra, amazônico comunitário e marinho. Atualmente curte e mantém peixes primitivos e ciclídeos neotropicais, suas grandes paixões.

6 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*