Ctenopoma Ornado (Microctenopoma ansorgii)

 
Microctenopoma ansorgii (Boulenger, 1912)

Ficha Técnica

Ordem: Perciformes — Família: Anabantidae (Anabantídeos)

Nomes Comuns: Ctenopoma Ornado — Inglês: Ornate ctenopoma, Rainbow ctenopoma

Distribuição: África, nativo da bacia do Congo

Tamanho Adulto: 8 cm

Expectativa de Vida: 5 anos

Comportamento: pacífico

pH: 5.5 a 7.6 — Dureza: 5 a 20

Temperatura: 22°C a 28°C

Distribuição e habitat

Sua distribuição está restrita a bacia do Congo, a partir do rio Chiloango. Existem relatos de populações na ilha de Madagascar, mas não confirmado oficialmente.

Ocorre em pequenos córregos, habitando áreas de densa vegetação próximo das margens dos rios.

Macho em época de reprodução

Descrição

De longe o Anabantídeo africano mais colorido e bastante procurado por aquaristas, embora um tanto raro der ser encontrado. O macho em época de reprodução apresenta cores fantásticas.

Estes peixes podem ser difíceis de aclimatar, mas uma vez estabelecidos são muito resistentes.

Criação em Aquário

Aquário com dimensões mínimas de 60 cm de comprimento e 30 cm de largura desejável.

Prefere aquário densamente plantado com algumas áreas livres para natação. Deve tampar o aquário, uma vez que possuem o hábito de saltar para fora do aquário.

Comportamento

De comportamento pacífico, é um peixe de natação lenta que dificilmente consegue competir por alimentos com espécies de peixes mais rápidas e agitadas. Os machos podem ser agressivos um com o outro, principalmente em época de reprodução.

Pode ser criado em aquário comunitário, preferencialmente com peixes pacíficos e de pequeno porte que habitam as partes superior e inferior do aquário.

Reprodução

Ovíparo. Sua reprodução é semelhante a demais anabantídeos. Macho irá construir um ninho de bolhas flutuantes na superfície da água, onde os ovos serão depositados pela fêmea no típico abraço nupcial dos anabantídeos.

Até 600 ovos podem ser liberados pela fêmea, que eclodem em até 24 horas e nadam livremente em até três dias.

O macho cuidará dos alevinos até que eclodam, quando seu interesse se perde no decorrer dos próximos dias.

Macho na parte superior e fêmea na inferior respectivamente

Dimorfismo Sexual

Machos são maiores e mais coloridos, além de apresentar bordas brancas na nadadeira anal e dorsal.

Alimentação

Onívoro. Em seu ambiente natural se alimenta basicamente de pequenos invertebrados como mosquitos e larvas.

Em cativeiro raramente aceita alimentos secos, devendo ser fornecido alimentos congelados ou vivos.

Etimologia: Microctenopoma; grego, mikros = pequeno + grego, kteis, ktenos = pente + grego, poma = tampa, opérculo

SinônimosAnabas ansorgei, Ctenopoma davidae, Anabas ansorgii

Referências

  1. Gosse, J.-P., 1986. Anabantidae. p. 402-414. In J. Daget, J.-P. Gosse and D.F.E. Thys van den Audenaerde (eds.) Check-list of the freshwater fishes of Africa (CLOFFA). ISNB, Brussels; MRAC, Tervuren; and ORSTOM, Paris. Vol. 2.
  2. Boulenger, G.A., 1912. Poissons recueillis dans la région du Bas-Congo par M. le Dr. W.J. Ansorge. Ann. Mus. Congo Belge, Zool. (1), 2(3):1-27.
  3. Chinese Academy of Fishery Sciences, 2003. Chinese aquatic germplasm resources database. http://zzzy.fishinfo.cn
  4. Eschmeyer, W.N. (ed.), 1998. Catalog of fishes. Special Publication, California Academy of Sciences, San Francisco. 3 vols. 2905 p.
  5. Moelants, T., 2015. Diversity and ecology of the ichthyofauna of the Middle and Upper Congo basin: a case-study in the region of the Wagenia falls (Democratic Republic of the Congo). KULeuven, Faculty of Science, Leuven (Belgium), 320p.

Ficha por (Entered by): Edson Rechi — Janeiro/2017
Colaboradores (collaboration): –

Sobre Edson Rechi 769 Artigos
Aquarista em duas fases distintas, a primeira quando criança e tentava manter peixes ornamentais sem muito sucesso. Após um longo período sem aquários, voltou no aquarismo em 2004, desde então já manteve diversos tipos de aquários como plantado, peixes jumbo, ciclídeos africanos, água salobra, amazônico comunitário e marinho. Atualmente curte e mantém peixes primitivos e ciclídeos neotropicais, suas grandes paixões.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*