Barbo Arulius (Dawkinsia arulius)

 

dawkinsia-arulius

Dawkinsia arulius (Jerdon, 1849)

Nome Popular: Barbo Arulius  — Inglês: Arulius barb

Família: Cyprinidae (Ciprinídeos)

Origem: Ásia, bacia de Cauvery na Índia

Tamanho Adulto: 12 cm (comum: 8 cm)

Expectativa de Vida: 5 anos +

Temperamento: Pacífico

Aquário Mínimo: 80 cm X 30 cm X 40 cm (96L)

Temperatura: 19°C a 28°C

pH: 6.0 a 7.6 – Dureza: 4 a 10

dawkinsia-arulius2

Visão Geral

Encontrado em rios e riachos de fluxo levemente lótico e bem oxigenado em meio a substrato de cascalho, seixos, rochas e pedregulhos. O sul da Índia, local onde é encontrado, é fortemente afetado pelas monções do verão. Desta forma seu habitat está sujeito a variações sazonais de acordo com o fluxo e secagem parcial dos rios.

Similar a Dawkinsia tambraparniei, mas facilmente distinguido, uma vez que este último apresenta dorsal mais alongada em forma de filamentos em machos adultos e um par de barbilhões maxilares.

Aquário & Comportamento

A decoração do aquário é indiferente para a espécie. Se quer semelhar a seu habitat natural, utilize um paisagismo formado por substrato de rochas com cascalho e pedras pequenas com um fluxo levemente lótico. Plantas naturais possivelmente será devorada.

Seu comportamento é pacífico e gregário, devendo ser mantido em pelo menos 8 espécimes. Mantê-los em numeroso cardume fará com que mostre cores mais chamativas e um comportamento mais natural. Além disso, qualquer comportamento agressivo será normalmente contido como os machos se concentrando em manter sua posição hierárquica dentro do grupo, deixando outras espécies em paz.

Reprodução & Dimorfismo Sexual

Ovíparo. Sua reprodução é similar a outros barbos onde a fêmea irá dispersar ovos livremente no substrato ou vegetação sendo fecundado pelo macho em seguida. Não ocorre cuidado parental e os alevinos eclodem em até 48 horas e estarão nadando livremente 24 horas depois.

Seu dimorfismo sexual é bem evidente. Os machos adultos desenvolvem um padrão de cor mais intenso do que as fêmeas e exibem tubérculos visíveis na cabeça quando em estão em época de reprodução. As fêmeas adultas tendem a serem um pouco maiores, mais volumosas e menos coloridas.

Alimentação

Sua dieta é onívora, se alimentando basicamente de vermes, insetos, pequenos crustáceos e matéria vegetal em seu ambiente natural. Em aquário aceitará prontamente alimentos secos, vivos e congelados.

EtimologiaDawkinsia é em homenagem a Richard Dawkins, por sua contribuição para a compreensão pública da ciência e, em particular, da ciência evolutiva.

arulius: aparentemente derivado da palavra ‘aruli‘, um termo popular local para o peixe.

Referências

  1. Pethiyagoda, R. and M. Kottelat, 2005. A review of the barb of the Puntius filamentosus group (Teleostei: Cyprinidae) of southern India and Sri Lanka. Raffles Bull. Zool. Suppl.
  2. Chandrashekhariah, H.N., M.F. Rahman and S. Lakshmi Raghavan, 2000. Status of fish fauna in Karnataka. p. 98-135. In Ponniah, A.G. and A. Gopalakrishnan (eds.). Endemic Fish Diversity of Western Ghats. NBFGR-NATP Publication. National Bureau of Fish Genetic Resources, Lucknow, U.P., India.
  3. Menon, A.G.K., 1999. Check list – fresh water fishes of India. Rec. Zool. Surv. India, Misc. Publ., Occas. Pap. No. 175, 366 p.

Ficha por (Entered by): Edson Rechi — Novembro/2016
Colaboradores (collaboration): –

Sobre Edson Rechi 769 Artigos
Aquarista em duas fases distintas, a primeira quando criança e tentava manter peixes ornamentais sem muito sucesso. Após um longo período sem aquários, voltou no aquarismo em 2004, desde então já manteve diversos tipos de aquários como plantado, peixes jumbo, ciclídeos africanos, água salobra, amazônico comunitário e marinho. Atualmente curte e mantém peixes primitivos e ciclídeos neotropicais, suas grandes paixões.

2 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*