Mocinha (Characidium fasciatum)

 

Characidium fasciatum

Nome Popular: Mocinha, Canivete — Inglês: Darter characin

Ordem: Characiformes — Família: Crenuchidae

Distribuição: América do Sul, São Francisco e alto da Bacia do Paraná

Comportamento: Pacífico, comunitário. Pode atacar peixes lentos ou de nadadeiras longas.

Tamanho Adulto: 7 cm (comum 5 cm)

pH: 5.5 a 7.4

Dureza: —

Temperatura: 18°C a 28°C

Aquário Mínimo: 80 cm X 30 cm X 40 cm (96L)

Alimentação: Onívoro, aceitará alimentos vivos e secos prontamente

Reprodução: Ovíparo. Não há relatos de sua reprodução em cativeiro, mas sabe-se que são disseminadores livres.

Dimorfismo Sexual: Machos são ligeiramente menores e corpo mais fino, fêmea apresenta forma mais roliça.

Biótopo: Encontrado comumente em meio a substrato arenoso em meio a rochas ou densa vegetação aquática.

Informações adicionais: Peixe pacífico, ideal para aquário comunitário. Mocinha é um havido predador de invertebrados como caramujos (physas, planobis e melanoides). Quando em movimento é uma atração a parte, parecendo rastejar sob o fundo apoiado sobre suas nadadeiras peitorais.

Characidium fasciatum3 Characidium fasciatum2

Referências

  1. Santos, E., 1981. Peixes da Água doce (Vida e costumes dos peixes do Brasil). Belo Horizonte, Brasil, Editora Itatiaia Limitada.267.
  2. FAO-FIES, 2015. Aquatic Sciences and Fisheries Information System (ASFIS) species list. Retrieved from http://www.fao.org/fishery/collection/asfis/en, [accessed 13/04/2015].
  3. Casatti, L. and R.M.C. Castro, 1998. A fish community of the São Francisco River headwaters riffles, southeastern Brazil. Ichthyol. Explor. Freshwat.

Ficha por (Entered by): Edson Rechi — Junho/2015
Colaboradores (collaboration): –

 

Sobre Edson Rechi 903 Artigos
Aquarista em duas fases distintas, a primeira quando criança e tentava manter peixes ornamentais sem muito sucesso. Após um longo período sem aquários, voltou no aquarismo em 2004, desde então já manteve diversos tipos de aquários como plantado, peixes jumbo, ciclídeos africanos, água salobra, amazônico comunitário e marinho. Atualmente curte e mantém peixes primitivos e ciclídeos neotropicais, suas grandes paixões.

31 Comentário

  1. Um detalhe importante: por se tratar de um peixe de rios com correnteza (fraca/média) é um animal acostumado com um ambiente bem oxigenado. Pode ser um problema para aquários plantados que necessitam de injeção de CO2.

     
  2. Boa tarde! Tenho um Mocinha que tive que mudar de aquário porque começou a atacar meu Betta. Agora está sozinho, vai ficar bem? E se for melhor ter companhia, que espécie de peixe simples e acessível você recomenda?

     
  3. Boa noite, Edson!
    Primeiramente, muito obrigado por responder as dúvidas de todos aqui!
    Tenho uma ampularia adulta, preciso colocar uma mocinha no meu aqua para acabar com caramujos minúsculos que estão proliferando. Meu medo é ela mordiscar minha ampularia. Sabe me dizer que esse risco é real?

     
  4. Oii comprei recentemente uma mocinha bem pequena, porém ela está mordiscando a nadadeira do meu betta, meu aquario tem 75l. Meu betta é adulto enorme mas nem revida…
    Você teria alguma dica do que eu posso fazer para tentar manter ambos no aquario ?

     

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*