Skiffia Manchado (Skiffia multipunctata)

 

Skiffia multipunctata (Pellegrin, 1901)

Macho de Skiffia multipunctata – Foto de Michael Koech (c)

Nome Popular: Skiffia Manchado — Inglês: Spotted skiffia

Ordem: Cyprinodontiformes — Família: Goodeidae

Distribuição: América do Norte: endêmico da bacia do rio Lerma, México.

Tamanho Adulto: 6 cm

Expectativa de Vida: 3 anos

pH: 7.0 a 8.0 — Dureza: –

Temperatura: 24°C a 28°C

Posição no aquário: Nadam pelo aquário todo.

Nível de dificuldade: Médio

Endêmico dos estados federais mexicanos de Jalisco e Michoacán. Historicamente conhecido desde a drenagem do Baixo Rio Lerma incluindo vários afluentes como o Rio Duero e da drenagem do Rio Grande de Santiago / Laguna Chapala (incluindo a Laguna Cajititlán ) até cerca de Guadalajara.

Macho de Skiffia multipunctata – Foto de Michael Koech (c)

Poluição, modificações de habitat e introduções de espécies não nativas eliminaram Skiffia multipunctata do Lago Chapala, da bacia do rio Santiago e partes da bacia do baixo rio Lerma (Lyons  et al ., 1998; Soto-Galera  et al ., 1998). Sua distribuição em geral está ameaçada, não sendo encontrado em inúmeros locais de origem.

Skiffia multipunctata tem coloração muito variável. A cor de fundo é em ambos os sexos, do castanho-azeitona ao castanho-acinzentado, com nadadeiras claras. Normalmente podem ser encontradas pequenas manchas nas laterais e nadadeiras desemparelhadas, às vezes em fileiras. As fêmeas costumam manter esta coloração, muito raramente podem ser vistos indivíduos com grandes manchas escuras nos flancos que são muito mais típicas dos machos. .

Espécies domésticas são utilizadas para pesquisas sobre câncer.

Aquário Mínimo: 60 cm comprimento X 30 cm largura — analisando seu biótopo, o ideal será o aquário ter fluxo fraco de água, cascalho, pedras, raízes, folhas no substrato e bastante plantas aquáticas.

Em condições ideais é relativamente fácil de criar e um pequeno grupo de seis peixes ou mais pode ser mantido. Ao contrário da maioria das espécies do gênero que preferem águas mais geladas, esta espécie costuma tolerar alta temperatura de forma constante.

Comportamento & Compatibilidade: Possui instinto gregário e comportamento tímido, esta espécie deve ser mantida em grupos tão numerosos quanto possível de acordo com o espaço e condições disponíveis. Pode ser criado em aquário comunitário ou plantado com peixes pacíficos e pequenos.

Alimentação: O intestino tem cerca de 1,5 a pouco mais de 2 vezes o comprimento do peixe e é nitidamente mais curto do que nas espécies de Skiffia. Ambas as fileiras de dentes são pré-molares e soltas, portanto, no geral, esta espécie parece ser onívora micrófaga, preferindo pequenos invertebrados, algas e detritos.

Fêmea de Skiffia multipunctata – Foto de Michael Koech (c)

Em aquário aceitará alimentos vivos e secos sem dificuldades. Deve-se fornecer alimentos de origem vegetal regularmente. Espinafre e ervilha levemente cozidos e descascados podem ser fornecidos, além de rações vegetais e Spirulina.

Reprodução: Vivíparo. Sua fecundação é interna e os alevinos já nascem formados sendo capazes de nadar livremente logo que expelidos da fêmea. Reprodução semelhante aos demais poecilídeos. O número médio de crias por parto ronda entre 10 a 20 alevinos.

Se estiverem devidamente resguardadas de stress e em condições ideais, a gestação dura entre 6 a 8 semanas, dependendo da temperatura. Pais não cuidam da progênie e podem come-los se não houver esconderijos.

Dimorfismo Sexual: Machos são menores e apresentam nadadeira dorsal maior, além de serem mais coloridos apresentando cores amareladas e manchas pretas em seus flancos, enquanto as fêmeas são cinza e levemente maiores. Em época de reprodução fêmea apresenta um ponto escuro na região da barriga.

Biótopo: Os habitats são pequenos lagos, canais de rios tranquilos, lagoas alimentadas por nascentes e valas sobre substratos de lodo, lama, areia e rochas. Normalmente prefere profundidades inferiores a 1m em águas claras a turvas com correntes nulas a moderadas. A vegetação é composta por algas verdes, lentilha-d’água,  Typha e Aguapés. Em alguns habitats, existem muitas raízes de Taxodium, onde esta espécie se esconde e se alimenta de aufwuchs.

Macho de Skiffia multipunctata – Foto de Michael Koech (c)

Etimologia: O nome da espécie é derivado do latim com “multi” sendo o plural de “multus”, que significa muitos, e “punctatus” o adjetivo de “punctum”, a mancha, que significa marcado com manchas ou manchado. O epíteto da espécie pode, portanto, ser traduzido como “marcado com muitas manchas”.

O gênero Skiffia é em homenagem a Frederick James Volney Skiff, o 1º diretor do Field Columbian Museum.

Sinônimos: Xenendum multipunctatum, Goodea multipunctata, Ollentodon multipunctatus

Referências:

  • Robins, C.R., R.M. Bailey, C.E. Bond, J.R. Brooker, E.A. Lachner, R.N. Lea and W.B. Scott, 1991. World fishes important to North Americans. Exclusive of species from the continental waters of the United States and Canada. Am. Fish. Soc. Spec. Publ.
  • Nelson, J.S., E.J. Crossman, H. Espinosa-Pérez, L.T. Findley, C.R. Gilbert, R.N. Lea and J.D. Williams, 2004. Common and scientific names of fishes from the United States, Canada, and Mexico. American Fisheries Society, Special Publication 29, Bethesda, Maryland.
  • Lyons, J., G. González-Hernandéz, E. Soto-Galera and M. Guzmán-Arroyo, 1998. Decline of freshwater fishes and fisheries in selected drainages of west-central Mexico. Fisheries
  • Skiffia multipunctata em Goodeid Working Group

Publicado em Maio/2024

Sobre Edson Rechi 867 Artigos
Aquarista em duas fases distintas, a primeira quando criança e tentava manter peixes ornamentais sem muito sucesso. Após um longo período sem aquários, voltou no aquarismo em 2004, desde então já manteve diversos tipos de aquários como plantado, peixes jumbo, ciclídeos africanos, água salobra, amazônico comunitário e marinho. Atualmente curte e mantém peixes primitivos e ciclídeos neotropicais, suas grandes paixões.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*