Sarda (Oligosarcus pintoi)

 
Espécime coletado no rio Camanducaia em Monte Alegre do Sul, São Paulo
Espécime coletado no rio Camanducaia em Monte Alegre do Sul, São Paulo

Oligosarcus pintoi (Amaral Campos, 1945)

Nome Popular: Sarda, Lambari — Inglês: desconhecido

Família: Characidae (Caracídeos)

Distribuição: América do Sul; alto da bacia do rio Paraná

Tamanho Adulto: 8 cm

Expectativa de Vida: desconhecido

Temperamento: predador

Aquário Mínimo: 100 cm X 40 cm X 50 cm (200 L)

Temperatura: 22°C a 28°C

pH: 6.0 a 7.6 – Dureza: desconhecido

Visão Geral

Distribuído no alto do rio Paraná. Ocorre em rios e arroios e tem preferência por águas profundas, frias e limpas.

Aquário & Comportamento

O aquário deverá possuir preferencialmente fluxo lótico moderado com substrato de cascalho, além de raízes e rochas de médio porte, mas sempre deixando espaço aberto para nadarem. Como qualquer peixe que ocorre em ambiente lótico, costuma ser bastante intolerante com a presença de amônia na água exigindo um sistema de filtragem eficiente. Exige água com elevada porcentagem de oxigênio dissolvido.

É uma espécie relativamente pacífica e que pode ser facilmente dominado por peixes de mesmo porte. Reserva-se a comer peixes que cabem em sua boca. Deve-se manter um pequeno grupo com seis ou mais espécies. Apesar de seu tamanho diminuto, são peixes ativos devendo ser mantido em aquário de grande porte.

Reprodução & Dimorfismo Sexual

Sua reprodução em aquário, assim como seu dimorfismo sexual são desconhecidos.

Alimentação

Onívoro. Em seu ambiente natural alimenta-se de pequenos peixes, insetos, crustáceos, plantas e algas. Em aquário aceitará prontamente alimentos vivos e secos.

Captura a presa por emboscada, e devido a grande abertura bucal costumam ingerir suas presas inteiras (CASTRO & CASATTI, 1997).

EtimologiaOligosarcus – vem da palavra grega oligos = pequeno + palavra grega Arkos = ânus.

Referências

  1. Menezes, N.A., 1969. Systematics and evolution of the tribe Acestrorhynchini (Pisces, Characidae). Arq. Zool. (Sao Paulo) 18 (1-2):1-150.
  2. Oyakawa, O.T., 1998. Catalogo dos tipos de peixes recentes do Museu de Zoologia da USP. I. Characiformes (Teleostei: Ostariophysi). Pap. Avuls. Zool. 39(23):443-507.
  3. ALIMENTAÇÃO DE OLIGOSARCUS PINTOI (TELEOSTEI, CHARACIDAE) NA REPRESA DO BEIJA-FLOR, RESERVA DO JATAÍ-SP. – Daniela Fernandes, Marcela Roquetti Velludo, Tatiane Ferraz Luiz, Elisa Martins de Oliveira, , Nelsy Fenerich Verani, Alberto Carvalho Peret (UFSCar, Departamento de Hidrobiologia, Laboratório de Dinâmica de Populações.)

Ficha por (Entered by): Edson Rechi — Agosto/2016

Sobre Edson Rechi 748 Artigos
Aquarista em duas fases distintas, a primeira quando criança e tentava manter peixes ornamentais sem muito sucesso. Após um longo período sem aquários, voltou no aquarismo em 2004, desde então já manteve diversos tipos de aquários como plantado, peixes jumbo, ciclídeos africanos, água salobra, amazônico comunitário e marinho. Atualmente curte e mantém peixes primitivos e ciclídeos neotropicais, suas grandes paixões.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*