Rainbow shiner (Notropis chrosomus)

Notropis-chrosomus

Notropis chrosomus (Jordan, 1877)

Nome Popular: não possui em português — Inglês: Rainbow shiner

Família: Cyprinidae (Ciprinídeos)

Origem: América do Norte, sudeste dos EUA

Tamanho Adulto: 8 cm (comum: 3 cm)

Expectativa de Vida: 2 anos +

Temperamento: Pacífico

Aquário Mínimo: 80 cm X 30 cm X 40 cm (96L)

Temperatura: 15°C a 20°C

pH: 6.5 a 7.5 – Dureza: 10 a 20

Visão Geral

Espécie endêmica do rio Mobile, desde então se espalhou para quase todo sudeste dos EUA, incluindo o Alabama, Geórgia e Tennessee. São encontrados próximo ao substrato em pequenos riachos, piscinas naturais, nascentes e pequenos córregos. Parecem apreciar ambiente lótico.

É popular como peixe ornamental em alguns países devido seu corpo alongado e cores iridescentes. Apresenta corpo rosado com uma faixa dourada brilhante ao longo da linha média em seus flancos desde a brânquia até o pedúnculo caudal. Sua nadadeira dorsal, anal e pélvica são marcadas com manchas vermelhas ou laranja.

Aquário & Comportamento

São peixes ideais para se criar em aquário, devido sua rusticidade e tolerância a baixas temperaturas, podendo tolerar até 10°C. De comportamento bastante ativo e pacífico deve ser mantido em grupo de pelo menos oito ou mais indivíduos.

Reprodução & Dimorfismo Sexual

Sua reprodução é similar a grande maioria dos ciprinídeos com fêmea dispersando livremente os ovos e o macho fertilizando em seguida. Não ocorre cuidado parental e pode ocorrer canibalismo. O dimorfismo sexual é bem evidente principalmente em época reprodutiva, machos são mais magros e mais coloridos do que as fêmeas. Ambos os sexos desenvolver tubérculos na cabeça e no corpo.

Alimentação

Onívoro, alimenta-se de pequenos itens alimentares, tais como invertebrados e matéria vegetal. Peixes em cativeiro vão aceitar prontamente alimentos secos, vivos e congelados.

Referências

  1. Page, L.M. and B.M. Burr, 1991. A field guide to freshwater fishes of North America north of Mexico. Houghton Mifflin Company, Boston. 432 p.
  2. Etnier, D.A. and W.C. Starnes, 1993. The fishes of Tennessee. The University of Tennessee Press, Knoxville, Tennessee, USA. (pls. check date).
  3. Romero, P., 2002. An etymological dictionary of taxonomy. Madrid, unpublished.

Ficha por (Entered by): Edson Rechi — Outubro/2015

Colaboradores (collaboration): –

 

Sobre Edson Rechi 734 Artigos
Aquarista em duas fases distintas, a primeira quando criança e tentava manter peixes ornamentais sem muito sucesso. Após um longo período sem aquários, voltou no aquarismo em 2004, desde então já manteve diversos tipos de aquários como plantado, peixes jumbo, ciclídeos africanos, água salobra, amazônico comunitário e marinho. Atualmente curte e mantém peixes primitivos e ciclídeos neotropicais, suas grandes paixões.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*