Blue Eye Popondetta (Pseudomugil connieae)

 

pseudomugil-connieae

Pseudomugil connieae (Allen, 1981)

Nome Popular: Blue eye Popondetta  — Inglês: Popondetta blue-eye

Família: Pseudomugilidae (Pseudomugilídeos)

Origem: Oceania; Popondetta a leste de Papua Nova Guiné

Tamanho Adulto: 5 cm

Expectativa de Vida: 5 anos

Temperamento: pacífico

Aquário Mínimo: 60 cm X 30 cm X 30 cm (54 Litros)

Temperatura: 24°C a 28°C

pH: 7.6 a 8.o – Dureza: 10 a 20

pseudomugil-connieae2

Visão Geral

Quando descoberto foi erroneamente identificado e descrito como Pseudomugil furcatus, uma espécie descrita por Nichols em 1955, e mais tarde inserido num novo gênero chamado Popondetta. Quando Gerald Allen identificou como uma nova espécie, batizou de Popondetta connieae. Porém descobriu que já existia o gênero Popondetta e renomeou para Popondichthys connieae. Em 1989 finalmente foi inserido dentro do gênero Pseudomugil onde permanece até os dias atuais.

Ocorre naturalmente nas proximidades de Popondetta em Papua Nova Guiné. Normalmente são encontrados em riachos pequenos de água clara e ambiente levemente lótico. Ocasionalmente pode frequentar água salobra.

Aquário & Comportamento

Prefere aquário plantado com vegetação densa e áreas abertas para natação. São peixes que devem ser mantidos em grupos de pelo menos seis indivíduos, quanto maior o cardume mais natural o seu comportamento e realce das cores.

São peixes de comportamento pacífico que passam a maior parte do tempo disputando território ou a atenção das fêmeas, os machos se enfrentam e exibem suas nadadeiras e cores no máximo esplendor possível.

Reprodução & Dimorfismo Sexual

Ovíparo. Atingem a maturidade sexual por volta dos quatro meses. São disseminadores livres. A fêmea libera seus ovos na água, próximo a folhas ou rochas, e o macho nada em volta fertilizando-os. Os ovos eclodem em até 15 dias quando mantidos em temperatura mais alta e após alguns dias da eclosão os alevinos já consumiram o conteúdo do saco vitelino e começam a nadar. Não ocorre o cuidado parental.

Apresentam dimorfismo sexual evidente. Machos são facilmente distinguidos das fêmeas por apresentar cores mais chamativas, além dos primeiros raios da nadadeira dorsal ser mais alongados de cor amarelada. As nadadeiras dorsal e anal do macho são escuras margeadas de cor branca ou amarela. Fêmeas possuem coloração do corpo semelhante ao macho, porém menos intenso e chamativo, além das nadadeiras serem menores e menos detalhadas.

Alimentação

Onívoro. Análises do conteúdo estomacal de vários espécimes selvagens capturados indicada uma dieta que consiste principalmente de crustáceos, larvas de insetos e uma pequena quantidade de matéria algal.

EtimologiaPseudomugil; vem do grego pseudes = falso + mugil (latim) um tipo de tainha.

Referências

  1. Allen, G.R., 1981. Popondetta connieae, a new species of rainbowfish (Melanotaeniidae) from Papua New Guinea. Rev. Fr. Aquariol.
  2. Allen, G.R., 1991. Field guide to the freshwater fishes of New Guinea. Publication, no. 9. 268 p. Christensen Research Institute, Madang, Papua New Guinea.
  3. Kailola, P.J., 1987. The fishes of Papua New Guinea. A revised and annotated checklist. Vol. 1. Myxinidae to Synbranchidae. Research Bulletin No. 41. Department of Fisheries and Marine Resources, Port Moresby, Papua New Guinea.
  4. Home of the Rainbowfish by Adrian R. Tappin

Ficha por (Entered by): Edson Rechi — Outubro/2016
Colaboradores (collaboration): –

Sobre Edson Rechi 769 Artigos
Aquarista em duas fases distintas, a primeira quando criança e tentava manter peixes ornamentais sem muito sucesso. Após um longo período sem aquários, voltou no aquarismo em 2004, desde então já manteve diversos tipos de aquários como plantado, peixes jumbo, ciclídeos africanos, água salobra, amazônico comunitário e marinho. Atualmente curte e mantém peixes primitivos e ciclídeos neotropicais, suas grandes paixões.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*