Kribensis – Pelvicachromis pulcher

Pelvicachromis-pulcher

Nome Popular: Kribensis, Krib — Inglês: Rainbow krib, Rainbow cichlid, Common Kribensis, Kribensis

Ordem: Perciformes — Família: Cichlidae (Ciclídeos)

Distribuição: África, leste de Benin, sul da Nigéria e Camarões Ocidental

Comportamento: Pacífico, comunitário. Agressivo somente em época de reprodução.

Tamanho Adulto: 10 cm (comum: 6 cm)

Expectativa de Vida: 3 a 5 anos

pH: 6.0 a 8.0

Dureza: 5 a 19

Temperatura: 24°C a 28°C

Aquário Mínimo: 80 cm X 30 cm X 40 cm (96L)

Alimentação: Onívoro, em seu ambiente natural alimenta-se de vermes, crustáceos e insetos. Em cativeiro aceitará prontamente alimentos vivos e secos.

Reprodução: Ovíparo. Normalmente fêmea desova em locais similar a gruta ou caverna, onde o macho fecundará os ovos. Ovos eclodem em dois ou três dias e após cerca de quatro dias os alevinos estarão nadando livremente sob supervisão dos pais.

Dimorfismo Sexual: Machos são maiores e mais coloridos do que as fêmeas, além das nadadeira dorsal, caudal e anal serem mais longas e pontiagudas. Fêmeas desenvolvem cor vermelho/roxo na barriga em época de reprodução.

Biótopo: Encontrado em águas lentas e rasas em meio a densa vegetação. Ocasionalmente pode ser encontrado sob condições de água salobra.

Informações adicionais: Um dos ciclídeos mais comuns e populares do aquarismo, sendo um dos primeiros ciclídeos introduzidos no aquarismo Europeu. São bastante adaptáveis a diversos parâmetros de água, sendo ideal para aquaristas iniciantes. Dada sua fácil adaptação, sua reprodução é relativamente fácil, sendo bastante comum se reproduzirem até mesmo em aquário comunitário. Devido sua fácil reprodução a grande maioria dos espécimes comercializados no aquarismo são provenientes da criação em cativeiro.

É uma espécie pacífica que pode ser criado em aquário comunitário, mas que pode se tornar agressivo em época de reprodução. Existe uma variedade albina desenvolvido a partir de cruzamento seletivo. Muitas vezes é referido somente como “Krib”.

Pelvicachromis-pulcher4 Pelvicachromis-pulcher3 Pelvicachromis-pulcher2

Referências:

  1. Robins, C.R., R.M. Bailey, C.E. Bond, J.R. Brooker, E.A. Lachner, R.N. Lea and W.B. Scott, 1991. World fishes important to North Americans. Exclusive of species from the continental waters of the United States and Canada. Am. Fish. Soc. Spec. Publ. (21):243 p.
  2. Schliewen, U.K., 1992. Aquarium fish. Barron’s Education Series, Incorporated. 159 p.
  3. Mills, D. and G. Vevers, 1989. The Tetra encyclopedia of freshwater tropical aquarium fishes. Tetra Press, New Jersey. 208 p.
  4. Daget, J., 1991. Pelvicachromis. p. 363-366. In J. Daget, J.-P. Gosse, G.G. Teugels and D.F.E. Thys van den Audenaerde (eds.) Check-list of the freshwater fishes of Africa (CLOFFA). ISNB, Brussels; MRAC, Tervuren; and ORSTOM, Paris. Vol. 4.

Ficha por (Entered by): Edson Rechi — Julho/2015
Colaboradores (collaboration): –

 

Sobre Edson Rechi 724 Artigos
Aquarista em duas fases distintas, a primeira quando criança e tentava manter peixes ornamentais sem muito sucesso. Após um longo período sem aquários, voltou no aquarismo em 2004, desde então já manteve diversos tipos de aquários como plantado, peixes jumbo, ciclídeos africanos, água salobra, amazônico comunitário e marinho. Atualmente curte e mantém peixes primitivos e ciclídeos neotropicais, suas grandes paixões.

2 Comentário

  1. ÓTIMA INFORMAÇÃO SOBRE KRIBENSIS….
    EU TAMBEM GOSTARIA DE SABER….
    QUAL CICLÍDIO PODE SER CRIADO EM AQUÁRIO EXTERNO???
    OU QUAL ESPECIE É IDEAL PARA AQUARIO EXTERNO???

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*