Como os peixes dormem?

O ato de dormir se dá de forma mais superficial, o que definiria um estado de repouso e, ao mesmo tempo, vigília

fishsleep

Bom, primeiramente temos que esclarecer que os peixes, diferentemente de nós, não apresentam pálpebras, isto é, aquela pele que nós humanos apresentamos acima dos olhos e com a qual podemos fechá-los. Dito isso, já sabemos também que o peixe não fecha os olhos e, por isso, não dorme como nós.

Quem tem aquário em casa com certeza já viu, em algum momento do dia, seu peixe parado dentro do vidro, como se estivesse petrificado, não é mesmo? O fato é que os peixes tradicionais, quando estão cansados, não se apoiam sobre algum local e deixam o corpo na horizontal. Com eles, isso se dá de forma diferente.

Assim como qualquer outro animal aquático, peixes gastam bastante energia, pois precisam ficar o tempo inteiro usando suas nadadeiras e, por isso, ficam cansados, cedo ou tarde. No entanto, os peixes, em geral, não ”desligam-se” totalmente nem precisam apoiar-se sobre qualquer superfície para descansar.

O ato de dormir se dá de forma mais superficial, o que definiria um estado de repouso e, ao mesmo tempo, vigília. Para tal, eles reduzem seus movimentos vitais e ficam imóveis ou movimentando-se lentamente, mas, mesmo assim, ainda mantém um certo equilíbrio e forçam a passagem de oxigênio através de suas brânquias, abrindo e fechando a boca. Dessa forma, eles conseguem manter sua respiração enquanto ”dormem”.

Vale ressaltar que mesmo quando eles estão imóveis e descansando, os peixes têm a habilidade de estar ligado em tudo o que acontece ao seu redor e, se houver um perigo eminente, ele rapidamente consegue ”acordar” e esquivar-se ou fugir.

Quando os peixes descansam?

Não existe um horário determinante para os peixes descansarem, mas o que se nota é que alguns deles preferem cochilar durante a noite, não tanto por conta da diminuição da luz, mas pelo fato da água estar em uma temperatura mais baixa. Outros preferem descansar durante o dia e não têm nenhum problema em relação à temperatura da água.

Existem ainda algumas espécies de peixes que, assim como nós, ”deitam-se” no fundo do mar ou apoiam-se em pedras para descansar, geralmente as espécies maiores e mais pesadas, ou algumas exceções, como é o caso do peixe borboleta. Há ainda as espécies que se escondem em buracos para prevenir-se de possíveis ataques de peixes maiores enquanto descansam. A verdade é que, de fato, sem esse repouso, ou melhor, ”dormida”, o peixe não viveria tanto tempo e, assim como todos os demais seres vivos, morreria de cansaço.

O tempo de repouso dos peixes é crucial para que consigam recuperar suas energias e, quanto à duração de seu descanso e à frequência com a qual ele descansa, isso irá depender do seu tamanho, da espécie, da quantidade de horas que ele passa nadando durante o dia – por exemplo, se houver correntezas – e, claro, da força gasta em suas nadadeiras.

Fonte: Blog sobre Saúde Infantil – Hospital Infantil Sabará

Publicado em 28/06/2016

Sobre Edson Rechi 568 Artigos
Aquarista em duas fases distintas, a primeira quando criança e tentava manter peixes ornamentais sem muito sucesso. Após um longo período sem aquários, voltou no aquarismo em 2004, desde então já manteve diversos tipos de aquários como plantado, peixes jumbo, ciclídeos africanos, água salobra, amazônico comunitário e marinho. Atualmente curte e mantém peixes primitivos e ciclídeos neotropicais, suas grandes paixões.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*