Goby Wilson (Mugilogobius wilsoni)

Mugilogobius wilsoni (Larson, 2001)

Ficha Técnica

Ordem: Perciformes — Família: Gobiidae (Gobídeos)

Nomes Comuns: Goby “Wilson” — Inglês: Wilson’s goby

Distribuição: Oceania, Austrália

Tamanho Adulto: 4 cm

Expectativa de Vida: desconhecido

Comportamento: pacífico

pH: 7.0 a 8.0 — Dureza: desconhecido

Temperatura: 24°C a 28°C

Distribuição e habitat

Endêmico das águas do norte da Austrália.

Ocorre principalmente em manguezais, ocasionalmente em ambiente marinho.

Descrição

Nenhuma descrição.

Criação em Aquário

Aquário com dimensões mínimas de 60 cm de comprimento e 30 cm de largura desejável.

Embora esta espécie tolere água doce, sua expectativa de vida aumentará se for mantido em água salobra.

A decoração do aquário poderá simular o biótopo de mangue com raízes altas e substrato arenoso.

Comportamento

É um micro predador de comportamento pacífico. Deverá ser mantido com peixes de mesmo porte e que tolere água salobra.

Reprodução

Ovíparo. Desovam em água doce ou salobra. Ovos eclodem em até seis a sete dias em temperatura de 27°C.

Dimorfismo Sexual

Desconhecido.

Alimentação

Onívoro.

Etimologia: Mugilogobiusmugil, –ilis (latim) = salmonete cinza + gobius (latim) = goby (um tipo de peixe); Wilsoni: Nomeado em homenagem a Dave Wilson, membro do Australia New Guinea Fishes Association Inc. (ANGFA)

Sinônimos:

Referências

  1. Larson, H.K., 2001. A revision of the gobiid fish genus Mugilogobius (Teleostei: Gobioidei), and its systematic placement. Rec. West. Aust. Mus. (Suppl. No. 62)
  2. Hoese, D.F., D.J. Bray, J.R. Paxton and G.R. Allen, 2006. Fishes. In Beasley, O.L. and A. Wells (eds.) Zoological Catalogue of Australia. Volume 35.2 Australia: ABRS & CSIRO Publishing
  3. Allen, G.R., S.H. Midgley and M. Allen, 2002. Field guide to the freshwater fishes of Australia. Western Australian Museum, Perth, Western Australia.

Ficha por (Entered by): Edson Rechi — Fevereiro/2018
Colaboradores (collaboration): –

Sobre Edson Rechi 706 Artigos
Aquarista em duas fases distintas, a primeira quando criança e tentava manter peixes ornamentais sem muito sucesso. Após um longo período sem aquários, voltou no aquarismo em 2004, desde então já manteve diversos tipos de aquários como plantado, peixes jumbo, ciclídeos africanos, água salobra, amazônico comunitário e marinho. Atualmente curte e mantém peixes primitivos e ciclídeos neotropicais, suas grandes paixões.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*