Rodostomus, Rodóstomo (Hemigrammus rhodostomus)

Hemigrammus-rhodostomus

Classificação

Classe: Actinopterygii • Ordem: Characiformes • Família: Characidae

Nome binomial: Hemigrammus rhodostomus (Ahl, 1924)

Sinônimos: nenhum

Grupo Aquário: Peixes de cardume, Tetras neotropicais

Nomes comuns

Rodóstomo, Rodostomus, Cara de Sangue, Máscara Vermelha, Tetra nariz vermelho. Inglês: Rummy-nose tetra, Rednose tetra

Distribuição & habitat

América do Sul, bacias do Orinoco e baixo do rio Amazonas

Países: Brasil e Venezuela

Encontrado em rios e afluentes de águas negras. A água destes biótopos apresenta coloração típica marrom contendo taninos provenientes da decomposição de material orgânico e raízes.

Hemigrammus-rhodostomus-map
Mapa por Discover Life

Ambiente & parâmetros da água

Bentopelágico; água doce • pH: 5.5 – 7.0 • Dureza: < 8 • Clima: tropical; 24°C – 30°C

Tamanho adulto

Aproximadamente 5 cm • Estimativa de vida: desconhecido

Manutenção em aquário

Aquário com dimensões mínimas de 80 cm X 30 cm X 40 cm (96 litros) requerido — embora não atinjam tamanho grande, deverão ser mantidos em cardumes em aquário de porte médio ou maior devido seu comportamento ativo. Substrato preferencialmente arenoso, raízes e folhas secas podem ser utilizados na ornamentação do aquário, fidelizando com seu ambiente natural. Iluminação moderada desejável.

Espécie bastante pacífica, podendo ser mantido em aquário comunitário. Ficam melhor quando mantidos em cardume de pelo menos 10 espécimes ou mais em aquário de grande porte, mostrando seu verdadeiro comportamento gregário e beleza. Deve-se evitar inseri-los com peixes agressivos ou muito maiores.

Alimentação

Onívoro, aceitará praticamente qualquer tipo de alimento, desde secos até vivos.

Reprodução e dimorfismo sexual

Ovíparo. Fêmea liberará ovos rente a substrato ou vegetação, quando serão fecundados imediatamente pelo macho. Eclosão ocorre em até 48h. Pais não cuidam da progênie

Fêmeas possuem ventre mais volumoso e são um pouco menores que os machos.

Galeria de imagens

Hemigrammus-rhodostomus2 Hemigrammus-rhodostomus3

Hemigrammus-rhodostomus4 Hemigrammus-rhodostomus5

Descrição

Espécie de corpo fusiforme, coloração usual prata translúcido, mas em alguns espécimes podem aparecer escamas verde-iridescentes que frequentemente correspondem à fontanela. Nadadeiras transparentes, exceto caudal que é adornada em preto e branco com linhas horizontais, com duas listras horizontais pretas sobre cada lóbulo da barbatana caudal e nos espaços entre elas listras brancas, sendo a contagem total de listras pretas cinco. Usualmente uma linha negra ocupa a porção central da nadadeira anal. A cabeça é vermelha, iridescente no brilho, continuando com o vermelho na íris do olho, e parte da coloração vermelha estende-se para além da cabeça sobre o opérculo e algumas escamas da secção anterior do corpo propriamente dito.

Espécie bastante comum no aquarismo, apresenta comportamento e beleza bastante chamativas, principalmente quando mantidos em aquário densamente plantado. É um dos tetras mais cardumeiros que se tem notícia e quando mantidos em 10 ou mais espécimes em um bom espaço, formam um belo e divertido cardume.

Pode ser confundido com outras duas espécies bastante semelhantes: Hemigrammus bleheri e Petitella georgiae. Para diferir as espécies é simples, desde que atente para alguns detalhes importantes como:

Hemigrammus-rhodostomus-faces

  1. o primeiro refere-se a coloração vermelha em suas cabeças. H. bleheri é o único onde o vermelho presente na cabeça se estende além das guelras. A coloração vermelha na cabeça das outras duas espécies é semelhante, embora em Petitella georgiae tende a possui um tom de vermelho mais fraco quando habituados ao aquário.
  2. a segunda chave de identificação é examinando o pedúnculo caudal das espécies. As três espécies possuem uma mancha escura na parte superior do pedúnculo, mas apenas as duas espécies de Hemigrammus possui esta mancha na parte inferior. Se a mancha na parte inferior estiver ausente, provavelmente se trata de um Petitella georgiae. Nota: esta característica poderá variar bastante.
  3. o terceiro fator é observar a linha que se estende lateralmente a partir da nadadeira caudal para dentro do corpo do peixe. Em Petitella georgiae é bastante amplo, em Hemigrammus rhodostomus é mais estreito, enquanto em H. bleheri é praticamente inexistente.

Estas espécies também se diferem pelos padrões nas nadadeiras caudal e anal como pode-se observar na imagem acima. Existem outras chaves de identificação externas, mas através das indicadas acima você será capaz de identificá-los.

Referências

  1. Romero, P., 2002. An etymological dictionary of taxonomy. Madrid, unpublished.
  2. Nomura, H., 1984. Nomes científicos dos peixes e seus correspondentes nomes vulgares. In H. Nomura (ed.). Dicionário dos peixes do Brasil. Editerra, Brasília, Brasil: 27-63.
  3. Robins, C.R., R.M. Bailey, C.E. Bond, J.R. Brooker, E.A. Lachner, R.N. Lea and W.B. Scott, 1991. World fishes important to North Americans. Exclusive of species from the continental waters of the United States and Canada. Am. Fish. Soc. Spec. Publ. (21):243 p.

Ficha por (Entered by): Edson Rechi — Abril/2014
Colaboradores (collaboration): –

Sobre Edson Rechi 629 Artigos
Aquarista em duas fases distintas, a primeira quando criança e tentava manter peixes ornamentais sem muito sucesso. Após um longo período sem aquários, voltou no aquarismo em 2004, desde então já manteve diversos tipos de aquários como plantado, peixes jumbo, ciclídeos africanos, água salobra, amazônico comunitário e marinho. Atualmente curte e mantém peixes primitivos e ciclídeos neotropicais, suas grandes paixões.

1 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*