Tetra Aruanã (Gnathocharax steindachneri)

 

Gnathocharax steindachneri (Fowler, 1913)

Foto de Peter and Martin Hoffmann (C)

Nome Popular: Tetra Aruanã — Inglês: Arowana Tetra

Ordem: Characiformes — Família: Acestrorhynchidae

Distribuição: América do Sul; bacias dos rios Amazonas e Orinoco no Brasil, Guiana e Venezuela

Tamanho Adulto: 5 cm

Expectativa de Vida: desconhecido

pH: 5.5 a 7.5 — Dureza: —

Temperatura: 23°C a 28°C

Foto obtida em Pinterest – autoria desconhecida

Aquário Mínimo: 80 cm comprimento X 30 cm largura — Esta espécie é um excelente nadador, o aquário deverá manter um amplo espaço aberto no meio para a sua natação. Plantas flutuantes e altas que possam ficar na parte traseira do aquário são boas opções, além de raízes e rochas. Embora não atinge um tamanho grande, são excelente nadadores como frisado, razão pelo qual o aquário deverá possuir um bom comprimento. Não apreciam ambiente lótico. Tampe bem o aquário, pulam com facilidade para fora.

Comportamento & Compatibilidade: Embora seja considerado um micro predador, dificilmente se alimentará de peixes com tamanho aproximado. São pacíficos e bastante enérgicos nadando de forma constante e frenética quando bem adaptado. Pode ser mantido em aquário comunitário ou plantado. Ideal manter em numeroso cardume para que seu comportamento natural e cores fiquem mais evidentes. Eventualmente pode mordiscar peixes de nadadeiras longas ou natação lenta, principalmente se confinados espaço pequeno ou aquário com pouco adornos que quebrem sua linha de visão.

Alimentação: É um micro predador que se alimenta de insetos e larvas principalmente, além de outros invertebrados bentônicos.

Reprodução: Desconhecido.

Dimorfismo Sexual: Desconhecido.

Biótopo: São encontrados em diversos ambientes, abrangendo vários tipos de habitat como riachos lentos, canais de irrigação e seções sinuosas de grandes rios. Totalmente adaptável, sua distribuição reflete sua adaptabilidade a diversas condições de água.

Etimologia: —

Sinônimos: Não possui

Informações adicionais: Possuem corpo delgado e comprido lateralmente, sua cabeça bem definida apresenta uma notável orientação voltado para cima, daí seu nome em semelhança ao peixe Aruanã. Possui dentes proeminentes e salientes em ambas mandíbulas.

Seu corpo prateado apresenta coloração levemente turquesa esverdeada, realçada por uma mancha preta distinta na base da nadadeira cauda e sutis manchas vermelhas em ambos os lados. Uma mancha vermelha margeia parcialmente seus olhos.

Embora seja considerado um Tetra, possui relação mais próxima das barracudas de água doce da família Acestrorhynchus, o que é claramente visível pela estrutura das presas e dentes. Seu comportamento e forma de nadar lembra bastante as Borboletas Amazônicas do gênero Carnegiella.

No Brasil é encontrado nos estados do Amazonas, Pará, Rondônia e Roraima.

Referências:

  • Barriga, R., 1991. Peces de agua dulce del Ecuador. Revista de Informacion tecnico-cientifica, Quito, Ecuador, Politecnica, XVI
  • Lucena, C.A.S. and N.A. Menezes, 2003. Subfamily Characinae (Characins, tetras). p. 200-208. In R.E. Reis, S.O. Kullander and C.J. Ferraris, Jr. (eds.) Checklist of the Freshwater Fishes of South and Central America. Porto Alegre: EDIPUCRS, Brasil.
  • Lucena, C.A.S., 1998. Relaçocões filogenéticas e definição do género Roeboides, Günther (Ostariophysi; Characiformes; Characidae). Comun. Mus. Ciênc. Tecnol. PUCRS, Sér. Zool. Porto Alegre (CMCT)
  • Santos, Suelen Miranda dos. Relações tróficas entre Carnegiella marthae Myers, 1927, C. strigata (Günther, 1864) e Gnathocharax steindachneri Fowler, 1913 (Ostheichthyes: Characiformes) em igarapés próximo ao Lago Amanã – Amazonas – Brasil

Publicado em Maio/2024

Sobre Edson Rechi 860 Artigos
Aquarista em duas fases distintas, a primeira quando criança e tentava manter peixes ornamentais sem muito sucesso. Após um longo período sem aquários, voltou no aquarismo em 2004, desde então já manteve diversos tipos de aquários como plantado, peixes jumbo, ciclídeos africanos, água salobra, amazônico comunitário e marinho. Atualmente curte e mantém peixes primitivos e ciclídeos neotropicais, suas grandes paixões.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*