Tratamento de Doenças – BNC ou Doença do Buraco na Cabeça

Autor: Renato Moterani (Peixe Grande Aquarismo)

bnc

Essa doença, em água doce, ocorre principalmente em peixes da família Ciclidae (acarás, oscar, tucunarés, discos, papagaios e FH), eu diria que eles respondem por 95% dos casos que já vi.

Sua principal característica é a erosão dos poros sensoriais localizados na cabeça e linha lateral dos peixes, deixando o aspecto de buracos pela cabeça e lateral do corpo. Ou seja, os “buracos” já existem no peixe saudável, em peixes doentes esses buracos aumentam de tamanho, por vezes chegando até o osso e causando sérias deformidades nos peixes curados.

Atribui-se muitas causas para sua aparição, má qualidade de água, falta de TPA, alimentação não balanceada, alto nível de nitrato, mas sua real causa é a presença de um protozoário parasita, a Hexamita intestinalis.

Esse protozoário é flagelado e de nado ativo enquanto fora do hospedeiro, podendo infectar qualquer peixe do aquário, a infecção é muito rápida, em 24 horas o parasita já está se reproduzindo no interior do peixe, geralmente em seu intestino, a taxas muito elevadas.

Na natureza é muito comum encontrar a hexamita em peixes saudáveis, ela evoluiu para o que chamo de “parasitismo perfeito”, o peixe parasitado não percebe sua presença e não é prejudicado por ela a ponto de apresentar doença visível. Em cativeiro a coisa muda, enquanto na natureza os ovos dos parasitas são liberados no meio ambiente, onde vão concluir seu ciclo livre e parasitar outros peixes, em cativeiro esses ovos se desenvolvem e acabam infectando o mesmo peixe, com o passar do tempo, a carga de parasitas nesse peixe é enorme e surgem os problemas.

Inicialmente os protozoários se instalam no intestino dos peixes, mas depois de um tempo, migram para os poros sensoriais da cabeça e linha lateral, causando a doença como estamos acostumados a ver, não é conhecido o porquê de ciclídeos serem mais susceptíveis que outros peixes ao BNC, geralmente nos demais peixes a doença fica restrita ao intestino.

Todas as outras coisas que atribuem para o surgimento da doença tem um fundo de razão, por exemplo: TPAs frequentes servem para retardar o surgimento da doença, uma vez que junto com a água velha, você retira parte dos parasitas que estão fora dos peixes, mas isso acaba sendo paliativo e mais cedo ou mais tarde ela aparece, alimentação e parâmetros de água interferem no sistema imune do peixe, peixes com sistema imunológico forte conseguem combater o parasita e controlar sua população, quando há uma queda em sua imunidade os parasitas se multiplicam e a doença aparece.

Seja como for, essa doença é grave, de lenta evolução inicial, altamente infecciosa e letal se não tratada.

bnc2

Sintomas:

Um dos sintomas que pode indicar sua presença no aquário são as características fezes gelatinosas, meio transparentes (na verdade esse tipo de fezes é sintoma de infecção intestinal por protozoários, podendo ser hexamita de várias espécies), antes que perguntem sobre Spironucleos, existe muita discussão sobre a validade de nomes, eu prefiro seguir com Hexamita, mas muitos autores sugerem que seja sinônimo. Outro sintoma inicial de BNC é a presença de manchas esbranquiçadas na cabeça e o peixe se coçar no substrato e objetos do aquário.

Outros sintomas são anorexia e anemia, os famosos buracos necróticas que ampliam os poros sensoriais na cabeça (casos graves, podem ser desfigurantes) e a erosão da linha lateral, que é basicamente outra área sensorial. Peixes afetados comumente são apáticos, algumas espécies também se tornam hipersensíveis à luz e ao frio e podem retirar-se para áreas escuras do aquário, muitas vezes perto de aquecedores.

Tratamento:

Bom, em tese como o agente causador da doença é conhecido, deveria ser fácil seu controle e cura, mas, infelizmente não é.

A hexamita é extremamente resistente, os filtros UV que usamos em aquário não tem potência suficiente para mata-la, sal também não resolve e quando a doença aparece em um peixe não adianta separar e tratar apenas aquele peixe, porque o parasita com certeza está no ambiente e nos demais peixes, muitas vezes sem lhes causar mal, mas servindo de reservatório, ou seja, você trata o peixe visivelmente doente e depois de um tempo que ele voltou para o aquário principal à doença reaparece.

Quando tive essa doença no meu aquário, fiz uma enorme pesquisa e testei algumas drogas, em trabalhos que achei, os gringos falavam de algumas drogas que se mostraram efetivas no controle da doença, infelizmente a maioria delas é de difícil acesso, tem alta toxicidade ou custo elevado, a que permaneceu como melhor opção, custo x benefício foi o Metronidazol, o famoso Flagyl.

Depois de alguns fracassos, achei um tratamento que deu resultado:

Metronidazol na água, a 8mg/L, cinco doses repetidas a cada 48 horas e com TPA de 20% antes de cada nova dose.

Observações sobre o metronidazol, eu testei algumas marcas e sem dúvida alguma a que dá melhor resultado é o Flagyl original, ele mistura melhor na água e o resultado é maior, ainda vejo muita gente dizendo que precisa subir a temperatura do aquário para dar certo porque o Flagyl é de uso humano… gente.. isso não tem pé nem cabeça, primeiro que, se for pra colocar a temperatura correta, tem que ser pelo menos 36,5 °, dai você vai perder mais peixes por causa da temperatura que pela doença, a temperatura em 30 graus é mais que suficiente para uma resposta imune adequada dos peixes.

Alimentação com adição de Sal de Epson (sulfato de magnésio ou sal amargo), a 0,1% intercalado com metronidazol na comida a 1%, ou seja, um dia comida com sal e no outro com metronidazol.

Além disso, a erosão provocada pelo protozoário abre uma porta para o ataque de bactérias oportunistas, dificultando sua cicatrização, então para resolver isso eu limpava os buracos a cada dois dias com água oxigenada a 10 volumes e depois passava polvidine, ambos com o uso de cotonetes e tomando muito cuidado para não atingir olhos e brânquias.

Com esse tratamento consegui eliminar a doença do aquário, só perdi peixes por brigas, acabei colocando muitos peixes agressivos juntos em caixas que não tinham o tamanho adequado e alguns morreram e a perda mais sentida foi meu tucunaré borboleta que morreu de estresse algumas horas depois que fiz a limpeza dos buracos.

bnc3

É importante frisar que é necessário retirar carvão ativado e/ou Purigen durante o tratamento.

 

Sobre Renato Moterani 16 Artigos
Natural de São Paulo-SP, é aquarista desde 1986, na época foi a uma avicultura (não existia o termo Pet Shop..rs) e comprou um peixe chamado Oscar, colocou esse peixe junto dos neons e espada de seu irmão mais velho, duas semanas depois ganhou esse aquário do irmão, após todos os peixes serem devorados. É técnico contábil, Servidor Público estadual, trabalhando atualmente no Instituto Butantan, com produção e pesquisa sobre venenos de serpentes. Sempre mantendo peixes jumbo, se especializou na área e desde 2014 mantém o grupo Peixe Grande Aquarismo e a página de mesmo nome. Atualmente possui 4 aquários montados, o maior com 2.200 litros e o menor com 100.

9 Comentário

  1. BOA NOITE, ESTOU COM UM PROBLEMA DESSES NO MEU AQUARIO COM UMA OSCAR RED TIGER ALBINA, MEU AQUARIO TEM 300L NO CASO QUANTOS COMPRIMIDOS DEVO USAR NO TRATAMENTO

  2. Renato vi sua materia muito boa vc dis que o tratamento com flagil foi o que deu melhor resultado e o azoo endoparasita vc ja usou estou com meus ramiresis com buracos na cabeça pode me orientar melhor para aquario plantado

  3. Renato Moterani,
    Boa tarde!

    Li todo seu depoimento e estou começando a dar andamento no tratamento, conforme ensina. Já busquei todas as respostas e tentei várias formas de meu peixe voltar ao normal… Todas sem sucesso e confesso meu coração doe a cada dia em ver meu oscar (Zeus) sofrendo.
    Faz 4 meses que ele não come( exatamente isso! Não come nada!) e rasteja no aquário. Com esse rastejamento criou feridas em baixo do corpo, feridas grandes. Então, tirei toda a pedra do aquário para melhor conforto e não machuca-lo ainda mais, pois como eu falei( ele rasteja no fundo do aquário). Além das feridas em baixo do corpo( que estão abertas) hoje vi alguns pequenos buracos na cabeça( não tão igual na foto que mostra, mas começando um estágio para ficar igualzinho.) Mas não quero que chegue, quero ele logo bom.

    No aquário tem outros peixes, acredito que esteja contaminado, porém não demostrar visivelmente. Tenho dois papagaios,três limpa vidros e um bicolor o aquário tem 180 litros.

    Algumas tentativas de tratamento que fiz foi da banho nele com sal grosso. Repeti isso algumas vezes. No total de 3x, consecutivos, deixando ele 1 minuto no sal grosso.

    Renato, eu suspeito que essa contaminação de Zeus(Osca), seja porque eu dei para ele se alimentar piabas do rio.É achei que ele ficaria feliz.
    Pelas minhas contas, depois disso ele começou a ficar isolado no aquario,quase sem movimentos e sem se alimentar.

    Conversei com um rapaz que entende sobre peixes e ele disse que sera impossivel o osca ficar 4 meses sem se alimentar.( ele não acreditou muito na minha historia).

    Enfim, irei começa o tratamento com o FLAGYL e o sal magnésio. Também farei a limpeza com oxigenada Volume 10.

    Agradeço pelo depoimento.

    Att,

    Rafaela Beu

    • Tenho um aquario de 500l com dois papagaios, um oscar, um jaguar e um cascudo, meus papagaios apresentavam tufos brancos na cabeça, a pricipio achei que fosse ictio, comprei remedio e subi a temperatura para 28C, apos dias de teatamento percebi que nao tinha surtido nenhum efeito
      Procurei ajuda de um aquarista que sugeriu isola los e em teatamento para bacterias e fungos, a principio depois de uma semana de tratamento, os peixes extavam esgotados e sem cor porem sem a doença
      Uma semana depois voltou, aguarde 20 dias se recuperarem e foi quando vi a materia com esse tratament entao, consegui receita de um veterinario para o flagil, e comecei o tratamento
      Ja no segundo dia o peixe havia melhorado, as manchas quase sumidas e uma saliencia no ânus com tufos brancos qie havia aparecido sumiram
      Acabei o tratamento e aparentemente esta curado
      No caso fiz o tratamento em todo aquario por precauçao pois essa doença é causada por vermes aparentemente giardia

  4. Boa Noite!Tenho um papagaio com 6 anos, ele começou com um roxo na testa como uma batida e agora está um buraco na cabeça que parasse necrosado, mas está aumentando. Ele não está se alimentando é o pior que faz dois dias que está nadando com dificuldade, as vezes fica parado com a cauda para cima e cabeça para baixo ou fica respirando na borda ofegante. Pela nossa pesquisa acreditamos que ele esteja com a doença da bexiga natatória. O que deve fazer? Pesquisei que essa doença pode ser tratada com antibióticos, mas será que trato primeiro com antibióticos e Depois o flagyl? Será que pela sua experiência consegue me ajudar? Ela vive sozinha em um aquário de 120 litros.Estou desesperada.Grata

  5. Boa tarde
    Então meu aquario e de 800 litro tenho 1 papagaio King Kong q começou com um pequeno buraco na cabeça a princípio achei q ele tinha machucado nas rochas , comecei a observa – lo e no meio do buraco apareceu um pontinho pequeno branco, perguntei a um rapaz q entende de aquario e o msm disse q era um fungos , separei o peixe do aquario para poder tratar com aqualafy, o tratamento parecia estar indo muito bem Aquele pontinho branco começou a sumir , fiquei super contente !!porém começaram a sai mais buracos na cabeça e acima dos olhos porem sem nenhum ponto branco , daí fui orientado q voltace o peixe para o aquário , porém n ouver nenhuma melhora no peixe pelo contrário apareceu mais buracos , estol desesperado ele é um peixe super ativo e que brinca na mão n sei como resolver esse problema , me ajude por favor AMÉM…..

  6. Utilizei OZÔNIO 2 horas diárias por três dias, percebi uma ótima qualidade de vidas no meu aquário, isso realmente influência na vida do aquário.? É novo no mercado..?

  7. Comecei no hobby do aquarismo à pouco tempo. Estou lendo artigos e assistindo videos sobre aquarismo para ficar melhor informado, e poder saber como lidar com meus peixes. Li alguns artigos de seu blog e os achei com informações bastante importantes. Fico no aguardo de novos artigos e comentários em seu blog. Obrigado!

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*