Danio Gigante – Devario malabaricus

 

Devario-malabaricus2

Nome Popular: Danio Gigante — Inglês: Giant danio, Malabar danio

Ordem: Cypriniformes — Família: Cyprinidae (Ciprinídeos)

Distribuição: Ásia: costa ocidental da Índia e Sri Lanka

Tamanho Adulto: 12 cm (comum: 8 cm)

Expectativa de Vida: 3 a 5 anos

pH: 6.0 a 8.0 (ideal entre 6.6 a 7.4)

Dureza: 9 a 25

Temperatura: 18°C a 28°C

Aquário Mínimo: 80 cm X 30 cm X 40 cm (96L)

Comportamento & Compatibilidade: Não é uma espécie agressiva, mas pode incomodar peixes lentos ou tímidos com sua atividade constante e vigoroso comportamento alimentar. Adequado manter com peixes de seu porte e comportamento similar. Espécie gregária devendo ser mantido em pelo menos 6 indivíduos.

Alimentação: Onívoro, em seu ambiente natural se alimenta basicamente de pequenas larvas de insetos e vermes, além de detritos. Em cativeiro aceitará prontamente alimentos secos.

Reprodução: Ovíparo, fêmeas dispersam livremente ovos em local pré-determinado pelo macho, onde será fecundado em sequência. Pais não cuidam da progênie e ovos eclodem em até 2 dias.

Dimorfismo Sexual: Fêmeas maduras apresentam corpo em forma roliça e são levemente maiores e menos coloridas do que os machos. Machos apresentam corpo mais retilíneo.

Biótopo: Encontrado em diversos tipos de habitats, desde riachos em montanhas como em partes superiores de pequenos rios, normalmente em meio ao substrato e rochas com alguma vegetação marginal. O fluxo de água, o volume e a turbidez são altamente variáveis ​​dependendo da época do ano, e algumas populações de sobreviver em piscinas remanescentes durante a estação seca.

Informações adicionais: Ciprinídeo de porte médio popular no aquarismo devido seu baixo preço e rusticidade, sendo indicado para aquaristas iniciantes. São bastantes ativos se locomovendo rapidamente por todo o aquário.

Quando mantido em numeroso cardume costumam ser mais tranquilos e machos exibem coloração mais chamativa devido a disputas entre eles.

No rio Cauvery, estado de Karnataka, sul da Índia, espécies simpátricas incluem Barilius gatensis, Puntius bimaculatus, Pethia conchonius, Rasbora daniconius, Schistura semiarmatus, thermalis lepidocephalichthys, Aplocheilus blockii, A. lineatus, A. panchax, Badis sp., Channa gachua, C. punctata, Glossogobius giuris, Mastacembelus armatus, Oryzias dancena, e Parambassis ranga.

Devario-malabaricus
Macho e fêmea respectivamente

Referências:

  1. Robins, C.R., R.M. Bailey, C.E. Bond, J.R. Brooker, E.A. Lachner, R.N. Lea and W.B. Scott, 1991. World fishes important to North Americans. Exclusive of species from the continental waters of the United States and Canada. Am. Fish. Soc. Spec. Publ. (21):243 p.
  2. Menon, A.G.K., 1999. Check list – fresh water fishes of India. Rec. Zool. Surv. India, Misc. Publ., Occas. Pap. No. 175, 366 p.
  3. Kullander, F.F., 2001. Phylogeny and species diversity of the South and Southeast Asian cyprinid genus Danio Hamilton (Teleostei, Cyprinidae). Ph.D. Thesis-Stockholm University, Department of Zoology. p. 1-26. Sweden, Stockholm University. Department of Zoology.

Ficha por (Entered by): Edson Rechi — Setembro/2015
Colaboradores (collaboration): –

 

Sobre Edson Rechi 769 Artigos
Aquarista em duas fases distintas, a primeira quando criança e tentava manter peixes ornamentais sem muito sucesso. Após um longo período sem aquários, voltou no aquarismo em 2004, desde então já manteve diversos tipos de aquários como plantado, peixes jumbo, ciclídeos africanos, água salobra, amazônico comunitário e marinho. Atualmente curte e mantém peixes primitivos e ciclídeos neotropicais, suas grandes paixões.

4 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*