Corvina (Plagioscion squamosissimus)

 

Plagioscion-squamosissimus

Plagioscion squamosissimus (Heckel, 1840)

Nome Popular: Corvina, Pescada Branca — Inglês: South American silver croaker

Família: Sciaenidae (Sciaenídeos)

Origem: América do Sul, Bacias Amazônia, Orinoco, Paraná, Paraguai, São Francisco e rios das Guianas

Tamanho Adulto: 80 cm

Expectativa de Vida: desconhecido

Temperamento: Predador

Aquário Mínimo: 250 cm X 60 cm X 70 cm (1050 L)

Temperatura: 22°C a 28°C

pH: 6.0 a 8.0 – Dureza: indiferente

Visão Geral

Sua distribuição ocorre nos rios Parnaíba, Trombetas, Negro e Amazonas. Atualmente, vem sendo introduzida no Sudeste nas Bacia do rio Paraná, do Prata e do São Francisco e nos açudes do Nordeste. Encontrado em poços, remansos e reservatórios, vivendo em lugares fundos e de meia água. Ocupa diversos biótopos e realiza seu ciclo biológico em água doce, bem como em água salobra

É uma espécie brasileira de pescada, bastante apreciado na pesca esportiva e na culinária. Comumente criado em cativeiro no Nordeste do Brasil.

Variando a região, é conhecido popularmente no Brasil por inúmeros nomes: Corvina branca , Cruvina, Curvina, Pescada, Pescada branca, Pescada branca do Amazonas, Pescada cacunda, Pescada do Piauí, Seleira, Taboaí, Tucano e Uatucupá.

Corpo de coloração prata azulada, boca oblíqua, com um grande número de dentes recurvados e pontiagudos. Possui dentes na faringe e a parte anterior dos arcos branquiais apresenta projeções afiadas com a margem interna denteada. Apresenta espinhos nas nadadeiras e duas nadadeiras dorsais. Não possui nadadeira adiposa. É capaz de produzir sons bem audíveis, por meio de músculos associados à bexiga aérea, que age como câmara de ressonância. Pode alcançar mais de 50 cm e atingir até os 5 kg.

Aquário & Comportamento

A decoração do aquário é um tanto indiferente para a espécie. Apreciam grande espaço lateral para nadarem.

Seu comportamento é agressivo e altamente predatório, podendo comer peixes com metade de seu tamanho.

Reprodução & Dimorfismo Sexual

Ovíparo. O período de desova ocorre durante o ano todo, com pico de desova nos meses de setembro a outubro. Não há cuidado parental.

Alimentação

Carnívoro, piscívoro. Os juvenis se alimentam de larvas de crustáceos (especialmente Macrobrachium), insetos aquáticos e copépodes. Adultos se alimentam de peixes e camarões, com predominância de um ou outro dependendo do local de sua ocorrência.

EtimologiaPlagioscion (Grego), plagios = oblíquo + grego, Skiena, pele = barbel, salmonete (em alusão a espécies de Triglidae)

Plagioscion-squamosissimus2

Referências

  1. Casatti, L., 2003. Sciaenidae (Drums or croakers). p. 599-602. In R.E. Reis, S.O. Kullander and C.J. Ferraris, Jr. (eds.) Checklist of the Freshwater Fishes of South and Central America. Porto Alegre: EDIPUCRS, Brasil.
  2. Boujard, T., M. Pascal, F.J. Meunier and P.-Y. Le Bail, 1997. Poissons de Guyane. Guide écologique de l’Approuague et de la réserve des Nouragues. Institut National de la Recherche Agronomique, Paris, 219 p.
  3. Keith, P., P.-Y. Le Bail and P. Planquette, 2000. Atlas des poissons d’eau douce de Guyane. Tome 2, Fascicule I: Batrachoidiformes, Mugiliformes, Beloniformes, Cyprinodontiformes, Synbranchiformes, Perciformes, Pleuronectiformes, Tetraodontiformes. Collection Patrimoines Naturels 43(I): 286p. Paris: Publications scientifiques du Muséum national d’Histoire naturelle.
  4. IGFA, 2001. Database of IGFA angling records until 2001. IGFA, Fort Lauderdale, USA.
  5. Baensch, H.A. and R. Riehl, 1995. Aquarien Atlas. Band 4. Mergus Verlag GmbH, Verlag für Natur-und Heimtierkunde, Melle, Germany. 864 p.
  6. Riede, K., 2004. Global register of migratory species – from global to regional scales. Final Report of the R&D-Projekt 808 05 081. Federal Agency for Nature Conservation, Bonn, Germany. 329 p.
  7. Romero, P., 2002. An etymological dictionary of taxonomy. Madrid, unpublished.
  8. Desenvolvimento ovariano de Plagioscion squamosissimus (Heckel, 1840) (Actinopterygii, Perciformes), no reservatório de Pedra, Rio de Contas, Bahia – Renata Triane da Silva Félix, William Severi, Athiê Jorge Guerra Santos, Ana Carla Asfora El-Deir, Maria Goretti Soares, Joaquim Evêncio Neto
  9. Cursos de Produção Técnica (CPT) – Criação de peixes

Agradecimento a Isabel Pellizzer por ceder as fotos.

Ficha por (Entered by): Edson Rechi — Maio/2016

Colaboradores (collaboration): –

Sobre Edson Rechi 748 Artigos
Aquarista em duas fases distintas, a primeira quando criança e tentava manter peixes ornamentais sem muito sucesso. Após um longo período sem aquários, voltou no aquarismo em 2004, desde então já manteve diversos tipos de aquários como plantado, peixes jumbo, ciclídeos africanos, água salobra, amazônico comunitário e marinho. Atualmente curte e mantém peixes primitivos e ciclídeos neotropicais, suas grandes paixões.

1 Comentário

  1. Bom no começo fiquei em dúvida,não sabia se era o peixe rosa que aparece na capa onde tava escrito corvina ou o prata depois que entrei no site. Eu queria ter colocado no meu trabalho o rosa mais a verdadeira corvina era o prata. Por isso peço para simplificar a foto antes de precisar entrar no site e ficar conferindo.

     

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*