Arco-íris Bleher (Chilatherina bleheri)

 

chilatherina-bleheri

Chilatherina bleheri (Allen, 1985)

Nome Popular: Peixe Arco-íris Bleher — Inglês: Bleher’s rainbowfish

Família: Melanotaeniidae (Melanotaenídeos)

Origem: Ásia; endêmico do lago Holmes em Irian Jaya (Indonésia)

Tamanho Adulto: 12 cm (comum: 8 cm)

Expectativa de Vida: 5 anos +

Temperamento: Pacífico

Aquário Mínimo: 80 cm X 30 cm X 40 cm (96 L)

Temperatura: 23°C a 28°C

pH: 7.2 a 7.8 – Dureza: 8 a 15

Em fase de reprodução, notem as cores bem destacadas do macho
Em fase de reprodução, notem as cores bem destacadas do macho

Visão Geral

Sua distribuição é a partir do lago Holmes (Danau Bira) situado na região de Mamberamo em Papua Ocidental. Lago Holmes é um complexo de três lagos interligados numa altitude de 430 metros acima do nível do mar.  A profundidade parece ser relativamente raso com cerca de cinco a dez metros de profundidade. Os lagos são drenados por um pequeno riacho que deságua no rio Mamberamo.

Ocorre próximo a borda do lago em local densamente vegetado com fundo rochoso. O lago abrange onze espécies de peixes nativos, incluindo outro peixe arco-íris (Melanotaenia maylandi).

Espécimes vivos desta espécie foram inicialmente coletados por Gerald Allen e Heiko Bleher em 1982. Após a primeira descoberta, pensava-se que eles eram apenas mais uma variedade de Chilatherina fasciata. No entanto, em 1985, esta espécie foi descrita por Gerald R. Allen como uma nova espécie e nomeada em homenagem a Heiko Bleher, um coletor de peixes bastante conhecido.

Aquário & Comportamento

Prefere aquário plantado com vegetação densa e áreas abertas para natação. São peixes que devem ser mantidos em grupos de pelo menos seis indivíduos, quanto maior o cardume mais natural o seu comportamento e realce das cores.

São peixes de comportamento pacífico que passam a maior parte do tempo disputando território ou a atenção das fêmeas, os machos se enfrentam e exibem suas nadadeiras e cores no máximo esplendor possível.

Reprodução & Dimorfismo Sexual

Ovíparo, são disseminadores livres. A fêmea libera seus ovos na água, próximo a folhas ou rochas, e o macho nada em volta fertilizando-os. Os ovos eclodem em 7 a 12 dias quando mantidos em temperatura mais alta e após alguns dias da eclosão os alevinos já consumiram o conteúdo do saco vitelino e começam a nadar. Não ocorre o cuidado parental.

Apresentam dimorfismo sexual evidente. Machos são maiores e apresentam coloração mais intensa, além dos raios da nadadeira dorsal serem mais alongados.

Alimentação

Onívoro. Em cativeiro aceitará prontamente alimentos secos e vivos. Alimentos vivos e congelados ajudam a acentuar sua coloração.

EtimologiaChilatherina; Grego, queilite = lábio + grego, Athena = nome grego. Bleheri, em homenagem ao seu coletor Heiko Bleher.

Sub-adultos em aquário
Sub-adultos em aquário

Referências

  1. Allen, G.R., 1991. Field guide to the freshwater fishes of New Guinea. Publication, no. 9. 268 p. Christensen Research Institute, Madang, Papua New Guinea.
  2. Wu, H.L., K.-T. Shao and C.F. Lai (eds.), 1999. Latin-Chinese dictionary of fishes names. The Sueichan Press, Taiwan. 1028 p.
  3. Breder, C.M. and D.E. Rosen, 1966. Modes of reproduction in fishes. T.F.H. Publications, Neptune City, New Jersey. 941 p.
  4. Home of The Rainbowfish por Adrian R. Tappin

Ficha por (Entered by): Edson Rechi — Setembro/2016
Colaboradores (collaboration): –

Sobre Edson Rechi 769 Artigos
Aquarista em duas fases distintas, a primeira quando criança e tentava manter peixes ornamentais sem muito sucesso. Após um longo período sem aquários, voltou no aquarismo em 2004, desde então já manteve diversos tipos de aquários como plantado, peixes jumbo, ciclídeos africanos, água salobra, amazônico comunitário e marinho. Atualmente curte e mantém peixes primitivos e ciclídeos neotropicais, suas grandes paixões.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*