Cientistas descobrem molusco com memória superior à dos seres humanos

Além de ser capaz de lembrar locais e horários de eventos anteriores, ele mantém essa capacidade intacta na velhice, ao contrário dos seres humanos

 

A maneira como lembramos o momento e o local em que certos fatos aconteceram faz parte da memória episódica. Esta costuma se deteriorar com o tempo. O molusco conhecido como cuttlefish (choco ou sépia no Brasil) também tem uma memória desse tipo – a diferença é que, no seu caso, essa habilidade permanece mesmo em idade avançada, segundo reportagem da Wired baseada em um estudo publicado no Proceedings of the Royal Society.

O Cuttlefish, conhecido como Choco ou Sépia, mantém a memória por mais tempo que os humanos (Foto: Reinhard Dirscherl/ullstein bild via Getty Images)

“O cuttlefish consegue lembrar o que comeu, onde e quando, e usar isso para determinar suas decisões sobre alimentação no furuto”, diz Alexandra Schnell, pesquisadora da University of Cambridge e uma das autoras do estudo, conduzido no laboratório biológico marinho de Woods Hole, em Massachusetts.”Mas o mais surpreendente é que ele não perde essa habilidade ao envelhecer, embora outras funções corporais apresentem queda de desempenho.”

Trata-se de um molusco com funções cognitivas excepcionais. Estudos anteriores mostram que ele prefere esperar por sua caça favorita, mesmo que isso demore, em vez de partir para outra mais fácil e rápida. Ele também passou em testes de inteligência, em que imagens aleatórias foram relacionadas com diferentes tipos de alimentação – ele soube identificar pelas imagens qual preferia comer.

Outros estudos acompanharam as jornadas do molusco e mostraram que ele mudava sua estratégia de caça de acordo com horários e locais de eventos acontecidos em incursões anteriores. E nada disso muda depois que ele alcança a terceira idade.

Fonte: Época Negócios – Globo.com

Nota do Aquarismo Paulista: na reportagem original citam o cuttlefish como sendo um peixe, quando na verdade se trata de um molusco. Corrigimos a matéria publicada em nosso site.

Publicado em Agosto de 2021

Sobre Edson Rechi 915 Artigos
Aquarista em duas fases distintas, a primeira quando criança e tentava manter peixes ornamentais sem muito sucesso. Após um longo período sem aquários, voltou no aquarismo em 2004, desde então já manteve diversos tipos de aquários como plantado, peixes jumbo, ciclídeos africanos, água salobra, amazônico comunitário e marinho. Atualmente curte e mantém peixes primitivos e ciclídeos neotropicais, suas grandes paixões.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*