Peixe de água doce mais velho do mundo viveu 112 anos

Provável peixe mais longevo já encontrado, no entanto, está vulnerável à pesca predatória

 

Cientistas dos Estados Unidos identificaram aquele que pode ser o peixe de água doce mais velho do mundo. Isto porque, um exemplar de búfalo-boca-grande (Ictiobus cyprinellus) teria vivido cerca de 112 anos. Esta espécie é originária dos rios da América do Norte, em especial dos Estados Unidos e do Canadá. As informações são da National Geographic.

Para chegar à conclusão, os pesquisadores da Universidade da Dakota do Norte retiraram pequenas estruturas calcificadas de dentro do ouvido de 386 peixes búfalos. Os exemplares foram fotografados, medidos e então dissecados. Numa primeira análise microscópica, foi possível determinar que eles teriam entre 80 e 90 anos.

No entanto, numa avaliação mais aprofundada, empregando os recursos da datação de carbono, concluíram que o mais velho (uma fêmea pescada em Minnesota) teria 112 anos. E do total de peixes verificados, cinco já tinham ultrapassado os 100 anos de vida.

“O menor dos exemplares pesquisados era justamente o mais velho”, conta o chefe do estudo, Alec Lackmann. “Não acreditei quando chegamos à primeira conclusão sobre a idade daqueles peixes. Mas depois fiquei ainda mais surpreso”, revela.

O peixe búfalo não é protegido e não tem limite de cotas para pesca nos Estados Unidos. E recebe “atenção especial” no Canadá, mas nada que o proteja de fato.

“Esperamos que depois desta descoberta de tamanha longevidade desta espécie, os estados possam mudar o conceito”, adverte Lackmann.

Fonte: National Geographic – Via Revista Pesca & Companhia 

Publicado em Agosto/2019

Sobre Edson Rechi 772 Artigos
Aquarista em duas fases distintas, a primeira quando criança e tentava manter peixes ornamentais sem muito sucesso. Após um longo período sem aquários, voltou no aquarismo em 2004, desde então já manteve diversos tipos de aquários como plantado, peixes jumbo, ciclídeos africanos, água salobra, amazônico comunitário e marinho. Atualmente curte e mantém peixes primitivos e ciclídeos neotropicais, suas grandes paixões.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*