Peixe raro pode desaparecer antes de ser estudado

Sem ter nenhuma pesquisa a respeito, nem grandes registros, Austrolebias vazferreirai, é encontrado apenas em Bagé (RS)

 

Um peixe raro pode desaparecer das águas brasileiras antes mesmo de ser estudado. Trata-se da espécie Austrolebias vazferreirai, restrita a uma área estimada em 3.669 hectares. As informações são do Jornal Minuano, de Bagé (RS).

O que ameaça a espécie são as constantes ameaças em seu habitat. A expansão urbana e métodos empregados na agricultura são os principais problemas. Um dos locais onde ele pode ser encontrado é no Arroio Bagé, no Rio Grande do Sul.

O peixe não é registrado em nenhuma unidade de conservação. Também não existem dados concretos sobre tamanho populacional.

O pouco que se sabe provém de pesquisas da ONG IPPampa. De acordo com o coordenador da entidade, Matheus Volcan, as últimas coletas para apurar dados sobre o peixe se deram em 2013.

“É correto afirmar que pode ser extinta antes de estudarmos mais a fundo, já que poucas populações são registradas no Brasil, e todas na região de Bagé”, explica.

O pesquisador cita que no Uruguai a mesma espécie já foi encontrada. Porém, os cardumes estavam saudáveis, ainda que consideradas com risco de extinção.

Fonte: Jornal Minuano – Via Revista Pesca & Companhia

Publicado em Agosto/2019

Sobre Edson Rechi 768 Artigos
Aquarista em duas fases distintas, a primeira quando criança e tentava manter peixes ornamentais sem muito sucesso. Após um longo período sem aquários, voltou no aquarismo em 2004, desde então já manteve diversos tipos de aquários como plantado, peixes jumbo, ciclídeos africanos, água salobra, amazônico comunitário e marinho. Atualmente curte e mantém peixes primitivos e ciclídeos neotropicais, suas grandes paixões.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*