Peixes se comunicam por flatulências

Alguns tipos de peixes, conhecidos como arenques, se comunicam de uma maneira muito diferente: através de flatulências.

 

Alguns tipos de peixes, conhecidos como arenques, se comunicam de uma maneira muito diferente: através de flatulências.

arenques-nadando

Quando esses peixes soltam gases, as bolhas resultantes produzem uma alta frequência que formam um som audível apenas para os outros peixes arenques.

Os peixes usam esses ruídos para proteger os cardumes à noite, os ajudando a permanecer no escuro e em segurança. Os pesquisadores descobriram que os arenques são barulhentos apenas depois do escurecer, pois esses sons permitem que os peixes localizem uns aos outros quando a visibilidade é baixa.

Ao contrário de flatulências normais, os gases não são causados pelo processo digestivo. Em vez disso, os peixes respiram o ar da superfície e os emitem através de uma abertura pequena perto do ânus. Assim, esses “puns” não são flatulências em sua definição técnica.

Os pesquisadores Bob Batty, Ben Wilson e Larry Dill, que são os responsáveis por essa estranha descoberta, ganharam o satírico Prêmio Ig Nobel – a versão do Nobel que premia as descobertas científicas mais bizarras.

Apesar disso, a descoberta pode ser realmente útil, já que a maioria dos cientistas mede o ar na bexiga de arenques para determinar o número e o tamanho dos peixes em uma região. [Life’sLittleMysteries]

Sobre Edson Rechi 884 Artigos
Aquarista em duas fases distintas, a primeira quando criança e tentava manter peixes ornamentais sem muito sucesso. Após um longo período sem aquários, voltou no aquarismo em 2004, desde então já manteve diversos tipos de aquários como plantado, peixes jumbo, ciclídeos africanos, água salobra, amazônico comunitário e marinho. Atualmente curte e mantém peixes primitivos e ciclídeos neotropicais, suas grandes paixões.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*