Ciclídeo Verde Anão – Biotoecus opercularis

Biotoecus-opercularis

Nome Popular: Ciclídeo Verde Anão

Ordem: Perciformes — Família: Cichlidae (Ciclídeos)

Distribuição: América do Sul. Bacia do rio Amazonas (Rio Branco), médio e baixo do Rio Negro, Rio Urubu, Lago Saracá, Parintins e lago Carauaçu, baixo do rio Trombeta.

Comportamento: Pacífico, comunitário

Tamanho Adulto: 10 cm (comum: 4 cm)

Expectativa de Vida: 3 anos

pH: 4.0 a 6.6

Dureza: 1 a 5

Temperatura: 25°C a 30°C

Aquário Mínimo: 60 cm X 30 cm X 30 cm (54L)

Alimentação: Onívoro, em seu ambiente natural alimenta-se basicamente de pequenos invertebrados incluindo larvas de chironomideos e ostracodes. Inicialmente pode recusar alimentos secos, mas pode ser condicionado a se alimentar deste, além de ser fornecido alimentos vivos regularmente.

Reprodução: Ovíparo, desovam em fendas ou cavidades entre a decoração, como parte inferior de folhas ou pequenas cavernas. Ovos eclodem entre três e cinco dias com larvas nadando livremente em até 4 dias. Após eclosão dos ovos, o casal mudará os mudará de local colocando em uma pequena depressão no substrato. Pais cuidam da progênie por duas a quatro semanas.

Dimorfismo Sexual: Machos são menores do que as fêmeas, além de desenvolver nadadeiras mais longas e coloridas. Fêmeas maduras desenvolvem coloração rosada na região abdominal.

Biótopo: Encontrado em águas rasas em meio a substrato arenoso com densa vegetação aquática e raízes. Fluxo da água normalmente bastante lento.

Informações adicionais: Espécie bastante pacífica e que deve ser criada com peixes pacíficos e de pequeno porte, preferencialmente em aquário densamente plantado. Algumas literaturas sugerem que exista inúmeras espécies no gênero, mas não existe nenhuma evidência científica de que as diferentes populações representam espécies distintas, exceto o que parece ser uma única espécie amplamente distribuída. Embora existam pequenas diferenças morfológicas sutis entre os indivíduos encontrados. Pode ser confundida com B. dicentrarchus, a outra espécie descrita oficialmente dentro do gênero.

Referências:

  1. Kullander, S.O., 2003. Cichlidae (Cichlids). p. 605-654. In R.E. Reis, S.O. Kullander and C.J. Ferraris, Jr. (eds.) Checklist of the Freshwater Fishes of South and Central America. Porto Alegre: EDIPUCRS, Brasil.
  2. Romero, P., 2002. An etymological dictionary of taxonomy. Madrid, unpublished.
  3. Axelrod, H.R., 1993. The most complete colored lexicon of cichlids. T.F.H. Publications, Neptune City, New Jersey. 864 p.

Ficha por (Entered by): Edson Rechi — Agosto/2015
Colaboradores (collaboration): –

 

Sobre Edson Rechi 740 Artigos
Aquarista em duas fases distintas, a primeira quando criança e tentava manter peixes ornamentais sem muito sucesso. Após um longo período sem aquários, voltou no aquarismo em 2004, desde então já manteve diversos tipos de aquários como plantado, peixes jumbo, ciclídeos africanos, água salobra, amazônico comunitário e marinho. Atualmente curte e mantém peixes primitivos e ciclídeos neotropicais, suas grandes paixões.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*