Betta hendra

 

betta-hendra

Betta hendra (Schindler & Linke, 2013)

Nome Popular: Desconhecido — Inglês: Betta “Sengalang” / “Palangkayara”

Ordem: Perciformes — Família: Osphronemidae (Osphronemídeos)

Distribuição: Ásia. rio Sabangau, Bornéu

Tamanho Adulto: 4 cm

Expectativa de Vida: 3 anos

Comportamento: pacífico

Aquário Mínimo: 40 cm X 30 cm X 30 cm (36 Litros)

Temperatura: 22°C a 29°C

pH: 4.0 a 6.4 – Dureza: < 4

betta-hendra-female

Visão Geral

Palangkaraya, como sugere o nome comum desta espécie, é a capital da província de Kalimantan Tengah, Bornéu na Indonésia. B. hendra é distribuído a partir da floresta Sabangau em pântanos de turfas do rio Sabangau.

É um sistema de águas negras tipicamente coradas com substâncias húmicas e outros produtos químicos liberados pela decomposição de material orgânico e densa vegetação marginal. O conteúdo mineral dissolvido neste habitat é geralmente insignificante, o pH pode ser tão baixo quanto 3.0 ou 4.0 e o substrato normalmente é repleto de folhas caídas, galhos e raízes de árvores submersas.

Na região, quando foi coletado em maio de 2011, o pH foi de cerca de 4.0, condutividade 6 μS / cm e temperatura da água 28,5 ° C. A água possui entre 5 e 50 cm de profundidade e sombreada por árvores ribeirinhas e arbustos, e os peixes foram coletados entre vegetação aquática parcialmente submersa. Por vezes encontrado ao lado de seu congênere B. foerschi (Schindler e Linke, 2013).

Até à data é muitas vezes referido como Betta sp. ‘Sengalang / Palangkayara’, embora também tem sido comercializado como Betta sp. ‘Sebangua’.

O antigo nome, em vez prolixo derivado ao fato de que ele foi inicialmente comercializado como duas espécies diferentes, ou seja, B. sp. ‘Sengalang’ e B. sp. ‘Palangka’. A ortografia do último foi posteriormente corrigida, mas os peixes ainda podem ser vistos rotulados com um ou ambos os nomes.

Seu padrão de cores é semelhante ao Betta foerschi, espécies estreitamente relacionadas dentro do gênero.

Assim como outros da ordem Anabantoidei, esta espécie possui órgão acessório de respiração conhecido como labirinto que permite o peixe respirar ar atmosférico.

Este órgão é formado por uma modificação no primeiro arco branquial, altamente vascularizado e ricamente irrigado por vasos sanguíneos, que faz com que o ar passe bem próximo da corrente sanguínea, proporcionando a troca de oxigênio com o sangue por meio de difusão. A estrutura do órgão varia de complexidade entre as espécies, tendendo a ser mais desenvolvido em espécimes que habitam ambiente privado de oxigênio.

Por este motivo, os Bettas podem viver em águas pobres em oxigênio e em ambientes mais inóspitos.

Aquário & Comportamento

Pode ser mantido em um aquário totalmente decorado, embora muitos criadores preferem não usar substrato devido a facilidade de manutenção.

Raízes de madeira e ramos podem ser utilizados e colocados de tal forma que formem alguns pontos sombreados. A adição de folhas secas no substrato enfatiza seu habitat natural, além de criar uma colônia de pequenos seres que poderão servir secundariamente de alimento, além de liberar taninos e outros produtos químicos benéficos para peixes oriundos de ambientes de água negra. Plantas altas também poderão ser utilizadas.

Por ser uma espécie de ambiente lêntico, deve-se evitar criar forte fluxo na água.

Seu comportamento é pacífico e ficará melhor se mantido sozinho ou casal, embora pequenos peixes pacíficos possam ser mantidos junto com a espécie. Ao contrário de outros membros do gênero que costumam ser agressivos frente a outros Bettas, B. hendra pode ser mantido com membros da mesma espécie desde que o aquário seja grande o suficiente para abrigá-los e possuir refúgios.

O grupo exibirá algumas interações comportamentais interessantes sob estas últimas circunstâncias.

betta-hendra-male

Reprodução & Dimorfismo Sexual

Ovíparo. Maturidade sexual ocorre em 4 meses. Estabelece ovos em ninhos na superfície da água. Macho irá construir ninho de bolhas próximo a superfície e cortejará a fêmea, sob pressão, ela irá liberar os ovos que cairão no substrato, quando o macho irá fertilizar e coletará a maior parte colocando junto ao ninho de bolhas. O pai cuida da progênie durante uma a duas semanas, podendo comer as larvas após este período.

Os machos adultos são mais coloridos e apresentam nadadeira dorsal e caudal pontiagudas.

Alimentação

Carnívoro. Em seu ambiente natural de alimenta principalmente de insetos e outros pequenos invertebrados. No aquário aceitarão facilmente alimentos secos, devendo ser fornecido secundariamente alimentos vivos.

Tome cuidado para não alimentar demais, são propensos à obesidade.

Etimologia: Betta, nome local do peixe : ikan bettah

Hendra, nomeado em homenagem a Hendra Tommy, descobridor e primeiro exportador da espécie.

Referências

  1. Schindler, I. and H. Linke, 2013. Betta hendra – a new species of fighting fish (Teleostei: Osphronemidae) from Kalimantan Tengah (Borneo, Indonesia). Vertebrate Zoology
  2. Tan, HH and PKL Ng, 2006 – Ichthyological Exploration of Freshwaters 17(2): 97-114
    Six new species of fighting fish (Teleostei: Osphronemidae: Betta) from Borneo.
  3. Tan, HH and PKL Ng, 2005 – Raffles Bulletin of Zoology Supplement (13): 43-99
    The fighting fishes (Teleostei: Osphronemidae: Genus Betta) of Singapore, Malaysia and Brunei.

Ficha por (Entered by): Edson Rechi — Dezembro/2016
Colaboradores (collaboration): –

Sobre Edson Rechi 769 Artigos
Aquarista em duas fases distintas, a primeira quando criança e tentava manter peixes ornamentais sem muito sucesso. Após um longo período sem aquários, voltou no aquarismo em 2004, desde então já manteve diversos tipos de aquários como plantado, peixes jumbo, ciclídeos africanos, água salobra, amazônico comunitário e marinho. Atualmente curte e mantém peixes primitivos e ciclídeos neotropicais, suas grandes paixões.

1 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*