Samambaia Mosquito (Azolla caroliniana)

 

Azolla-caroliniana

Azolla caroliniana

Família: Azollaceae

Origem: Oriunda da América subtropical; naturalizada nas zonas temperadas e tropicais de todo o globo

Tamanho: 0,5cm a 2cm quando aglomeradas

pH: 6.0 a 7.0 — Temperatura: 5°C a 30°C

Iluminação: Moderada a Forte

CO2: Não necessário

Substrato: —

Crescimento: Em fase de adaptação seu crescimento é lento, adaptada possui crescimento rápido

Descrição: planta flutuante pouco cultivada em aquário devido sua rápida propagação e sombreamento. Pouco exigente e bastante resistente, podendo sobreviver mesmo sob baixas temperaturas (5°C +). Em aquário é bastante eficiente para remover nutrientes da coluna d´água evitando o surgimento de algas, além de um eliminador natural da amônia, uma vez que além deste composto, absorverá também outros como nitrito, nitrato e fosfatos. Muitos peixes de superfície ficam mais tranquilos quando há presença destas plantas no aquário.

Absorve para seu próprio metabolismos compostos como amônia, nitrito, nitrato e fosfatos

Sua cor poderá variar do verde (comum) para o vermelho sob luz forte e no inverto. Estão cobertos de pelos finos que lhe dão aparência de veludo. Sua propagado ocorre por divisão. Sua raiz é capaz de captar partículas sólidas garantindo um rico ambiente para microfauna composto por diversas espécies de invertebrados, servindo de atrativo para alevinos de diversas espécies de peixes que usam as raízes como abrigo e para se alimentar nesta fase de vida.

Possui relação simbiótica com Anabaena, que são encontrados em pequenas cavidades na base de cada folha. Anabaena é uma alga azul-verde capaz de obter nitrogênio do ar e fixá-lo de uma forma que o torna disponível para uso por seu hospedeiro. Por esta razão, esta pequena planta flutuante é frequentemente cultivada em campos de arroz e usado como fertilizante agrícola, devido ao seu elevado teor de azoto.

Azolla-caroliniana2

Azolla-caroliniana3
Em ambiente lêntico sob condições do inverno

Referências:

  1. Jardim Botânico UTAD – Portugal
  2. Hiscock, P. (2003). Encyclopedia of Aquarium Plants . Interpret Publishing, United States and Canada ISBN 0-7641-5521-0
  3. Aquatic Plant Central

Ficha por (Entered by): Edson Rechi – Julho/2014
Colaboradores (collaboration): –

Sobre Edson Rechi 772 Artigos
Aquarista em duas fases distintas, a primeira quando criança e tentava manter peixes ornamentais sem muito sucesso. Após um longo período sem aquários, voltou no aquarismo em 2004, desde então já manteve diversos tipos de aquários como plantado, peixes jumbo, ciclídeos africanos, água salobra, amazônico comunitário e marinho. Atualmente curte e mantém peixes primitivos e ciclídeos neotropicais, suas grandes paixões.