Conheça a aranha que passa toda a sua vida debaixo d’água

Se as pessoas pensavam que estavam a salvo de aranhas embaixo d’água, é melhor conhecer direito essa criaturinha da imagem acima. Nas águas doces da Europa e da Ásia, existe uma aranha que domina a arte do mergulho, sendo conhecida como aranha-de-água ou aranha-sino-de-mergulho (Argyroneta aquatica).

Esse é o único aracnídeo na Terra que passa a vida inteira debaixo d’água. Para conseguir viver assim, essa aranha guarda algumas habilidades engenhosas, começando por sua teia em uma vegetação subaquática. O biólogo Roger Seymour, da Austrália, da Universidade de Adelaide, estabeleceu populações dessa espécie em laboratório para estudar a dinâmica de sua maneira de conseguir ar.

aranha-aquatica2

Em vez de expandir a teia girando lateralmente, a aranha acrescenta mais e mais seda para o fundo até que a estrutura de fato se assemelha a um sino. Além disso, há uma série de linhas de seda que sobem do “sino” para a superfície, segundo o pesquisador. “E a aranha se move ao longo destas linhas de teia como se estivesse subindo uma escada. Na superfície, ela não engole ar como se poderia esperar, mas levanta o seu traseiro para isso”, disse Seymor.

Então, quando ela mergulha de volta, o ar fica preso pelos cabelos hidrofóbicos em uma bolha que abrange todo o abdômen da aranha. Mantendo esta bolha no lugar com as pernas traseiras, a aranha vai depositando o ar acumulado em seu sino até que ele fique grande o suficiente para que ela possa até levar a sua presa para dentro. Confira melhor esse processo no vídeo abaixo.

Fonte: Mega Curioso

Artigo publicado em 30/08/2016

Sobre Edson Rechi 706 Artigos
Aquarista em duas fases distintas, a primeira quando criança e tentava manter peixes ornamentais sem muito sucesso. Após um longo período sem aquários, voltou no aquarismo em 2004, desde então já manteve diversos tipos de aquários como plantado, peixes jumbo, ciclídeos africanos, água salobra, amazônico comunitário e marinho. Atualmente curte e mantém peixes primitivos e ciclídeos neotropicais, suas grandes paixões.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*