Ciclídeo Barra T (Amatitlania sajica)

 

Amatitlania sajica  (Bussing, 1974)

Nome Popular: Ciclídeo Barra T — Inglês: Bar T cichlid

Ordem: Perciformes — Família: Cichlidae (Ciclídeos)

Distribuição: América Central, encosta do pacífico na Costa Rica

Tamanho Adulto: 12 cm

Expectativa de Vida: 5 anos

pH: 7.0 a 8.0 — Dureza: 9 a 20

Temperatura: 23°C a 30°C

Aquário Mínimo: 80 cm de comprimento X 30 cm de largura — A decoração do aquário é indiferente, mas pode ser composta por troncos, raízes e pedras para servir de refúgios e potenciais locais de desovas. Você também pode fornecer cavernas adicionais na forma de potes de argila. Plantas poderão ser utilizadas, mas podem ser arrancadas pelos peixes, pois são ávidos escavadores.

Comportamento & Compatibilidade: Ciclídeo pacífico que pode ser mantido em aquário comunitário com peixes de médio porte. Territorial com seus congêneres, no entanto pouco agressivo.

Alimentação: Onívoro, alimentando-se de filamentos de algas, insetos aquáticos, sementes e detritos do fundo em seu ambiente natural. Em aquário aceitará prontamente qualquer tipo de alimento fornecido.

Reprodução: Ovíparo, sua reprodução ocorre tipicamente em cavernas onde a fêmea entra e deposita os ovos. Em seguida o macho trata de os fertilizar. Passados três dias ocorre a eclosão dos ovos e uma semana após esta fase os alevins começam a nadar livremente. Produz cerca de 200 alevinos que se alimentam do muco dérmico dos pais. Os pais cuidam da progênie.

Dimorfismo Sexual: Macho apresenta tamanho maior e possui uma protuberância na cabeça quando adulto. Os primeiros raios da nadadeira dorsal do macho são maiores e fêmeas possuem coloração menos intensa.

Biótopo: Ocorre em rios e riachos que têm correntes moderadas a fortes, mas não é encontrado em canais principais. Prefere ficar entre rochas menores e substrato de cascalho.

Etimologia: Amatitlania; nomeado em alusão a um dos locais de sua ocorrência, Amatitlán.

Sinônimos: Cryptoheros sajica, Archocentrus sajica, Cichlasoma sajica

Informações adicionaisExistem diversas variantes de coloração não sendo no entanto associada determinada cor a uma localização geográfica. São conhecidas variedades azuis, verdes e douradas.

Referências:

  • Schmitter-Soto, J.J., 2007. A systematic revision of the genus Archocentrus (Perciformes: Cichlidae), with the description of two new genera and six new species. Zootaxa 1603:1-78.
  • Bussing, W.A., 1998. Peces de las aguas continentales de Costa Rica [Freshwater fishes of Costa Rica]. 2nd Ed. San José Costa Rica: Editorial de la Universidad de Costa Rica. 468 p.

Ficha por (Entered by): Edson Rechi — Julho/2018
Colaboradores (collaboration): –

Sobre Edson Rechi 769 Artigos
Aquarista em duas fases distintas, a primeira quando criança e tentava manter peixes ornamentais sem muito sucesso. Após um longo período sem aquários, voltou no aquarismo em 2004, desde então já manteve diversos tipos de aquários como plantado, peixes jumbo, ciclídeos africanos, água salobra, amazônico comunitário e marinho. Atualmente curte e mantém peixes primitivos e ciclídeos neotropicais, suas grandes paixões.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*