Gourami Gigante (Osphronemus goramy)

 

Osphronemus goramy-a Osphronemus goramy3a

Classificação

Osphronemus goramy  (Lacepède, 1801)

Classe: Actinopterygii   Ordem: Perciformes  FamíliaOsphronemidae

Nomes comuns: Gourami Gigante — Inglês: Giant gourami, Giant gouramy,

Grupo Aquário: Gouramis, Labirintídeos

Ambiente & parâmetros da água

Água doce, água salobra • pH: 6.6 – 8.0 Dureza: 5 – 25 Temperatura: 20°C – 30°C

Encontrado comumente em ambiente de água lenta (lêntico) ou águas permanentes, incluindo lagos de várzeas, lagoas e pântanos, além de grandes rios. Muitas vezes encontrado sob densa vegetação aquática, realiza migração para florestas inundadas.

Tamanho adulto:

70 cm (comum 45 cm) Estimativa de vida: 15 anos +

Distribuição

Ásia: sua distribuição parecer ser limitada a Sumatra, Bornéu, Java e Península Malaia, Tailândia, China, Paquistão, Vietnã e Indochina. Introduzido em diversos países, incluindo Madagascar, Seicheles, Índia, Japão, Myanmar, Filipinas, Singapura, Sri Lanka, Papua Nova Guiné e Colômbia.

Osphronemus goramy-map
Mapa por Discover Life

Manutenção em aquário & Comportamento

Aquário com dimensões mínimas de 180 cm X 50 cm X 60 cm (540 litros) requerido. A escolha da decoração do aquário é indiferente. Plantas podem ser inseridas embora eles comerão a grande maioria.

Seu comportamento em aquário é mutável sendo normalmente pacífico com peixes de mesmo porte, podendo se tornar agressivo se mantido em aquário de pequeno porte ou com peixes de formato similar. É uma espécie bastante ativa e resistente, sendo considerado um peixe de longa duração quando bem cuidado. Pode reconhece seu dono e apresenta personalidade bastante singular.

Alimentação

Onívoro (essencialmente herbívoro), em seu ambiente natural alimenta-se principalmente de algas, plantas e insetos, secundariamente de peixes menores. Em cativeiro aceitará alimentos secos e vivos, devendo ser fornecido primariamente alimentos com base vegetal, spirulina e secundariamente alimentos vivos ou filés de peixe ou camarões.

Reprodução e dimorfismo sexual

Ovíparo. Desova ocorre geralmente entre vegetação flutuante ou ninho de bolhas feito pelo macho para fins reprodutivos, ovos eclodem em cerca de 24-48h e alevinos nadam livremente após 2 ou 3 dias . Macho protege a prole por alguns dias.

Dimorfismo Sexual

Machos e fêmeas se distinguem pelas nadadeiras dorsais e cor do corpo. Nadadeira dorsal do macho é pontiaguda, enquanto da fêmea levemente arredondada. Macho em época de reprodução muda de cor ficando bastante escuro.

Galeria de imagens

Osphronemus goramy-b Osphronemus goramy7a Osphronemus goramy6 Osphronemus goramy5 Osphronemus goramy4a Osphronemus goramy2

Descrição

Normalmente são vendidos pequenos e muitas vezes o aquarista não tem informação do tamanho que este espécie atinge, criando erroneamente em pequenos aquários.

Quando jovens apresentam o focinho pontudo, cabeça chata e coloração atraente com listras em tons de azul e prata/cinza com fundo dourado/amarelo. A medida que envelhecem perdem as listras e apresentam coloração mais escura e menos chamativa. Espécimes adultos podem desenvolver uma protuberância acima dos olhos e apresentar lábios grossos, esta última característica mais evidente em fêmeas adultas.

Por ser um herbívoro voraz, é comumente utilizado para controle de ervas daninhas em algumas regiões, além de ser uma importante espécie comercial sendo bastante cultivado para fins alimentares.

Eventualmente pode frequentar água salobra, porém, passa a maior parte de seu tempo em água doce. É o maior Gourami existente podendo chegar facilmente a 50 cm em 4 anos ou menos.

Esta espécie pode respirar ar atmosférico, graças a órgãos chamado de labirinto. Este órgão é formado por uma modificação no primeiro arco branquial, altamente vascularizado e ricamente irrigado por vasos sanguíneos, que faz com que o ar passe bem próximo da corrente sanguínea, proporcionando a troca de oxigênio com o sangue por meio de difusão. A estrutura do órgão varia de complexidade entre as espécies , tendendo a ser mais desenvolvido em espécimes que habitam ambiente privado de oxigênio. Esta característica lhe permite sobreviver em águas pobres em oxigênio e estagnadas por longos períodos.

Sinônimos: Osphromenus notatus, Osphromenus olfax, Trichopus satyrus, Trichopodus mentum, Osphronemus gouramy, Osphronemus gourami

Referências

  1. Kailola, P.J., 1987. The fishes of Papua New Guinea. A revised and annotated checklist. Vol. 1. Myxinidae to Synbranchidae. Research Bulletin No. 41. Department of Fisheries and Marine Resources, Port Moresby, Papua New Guinea. 194 p.
  2. FAO-FIES, 2014. Aquatic Sciences and Fisheries Information System (ASFIS) species list. Retrieved from http://www.fao.org/fishery/collection/asfis/en, April 2014.
  3. Riehl, R. and H.A. Baensch, 1996. Aquarien Atlas, Band 1. 10th edition. Mergus Verlag GmBH, Melle, Germany. 992 p.
  4. Frimodt, C., 1995. Multilingual illustrated guide to the world’s commercial warmwater fish. Fishing News Books, Osney Mead, Oxford, England. 215 p.
  5. Rainboth, W.J., 1996. Fishes of the Cambodian Mekong. FAO Species Identification Field Guide for Fishery Purposes. FAO, Rome, 265 p.
  6. Ukkatawewat, S., 2050. The taxonomic characters and biology of some important freshwater fishes in Thailand. Manuscript. National Inland Fisheries Institute, Department of Fisheries, Ministry of Agriculture, Bangkok, Thailand, 55 p.

Ficha por (Entered by): Edson Rechi — Mês/2015
Colaboradores (collaboration): –

 

Sobre Edson Rechi 769 Artigos
Aquarista em duas fases distintas, a primeira quando criança e tentava manter peixes ornamentais sem muito sucesso. Após um longo período sem aquários, voltou no aquarismo em 2004, desde então já manteve diversos tipos de aquários como plantado, peixes jumbo, ciclídeos africanos, água salobra, amazônico comunitário e marinho. Atualmente curte e mantém peixes primitivos e ciclídeos neotropicais, suas grandes paixões.