Distichodus Seis Barras (Distichodus sexfasciatus)

 

Distichodus-sexfasciatus10

Classificação

Classe: Actinopterygii • Ordem: Characiformes • Família: Distichodontidae

Nome binomial: Distichodus sexfasciatus – Boulenger, 1897

Sinônimos: Distichodus tanganicae

Grupo Aquário: Peixes Jumbo

Nomes comuns

Distichodus seis barras — Inglês: Sixbar distichodus, Six-banded distichodus, Banded distichodus

Distribuição & habitat

África, bacia do rio Congo, desde baixo do rio Congo até parte superior do rio Lualaba. Encontrado também na bacia do Lago Tanganica.

Países: Angola, Camarões, República Democrática do Congo, República do Congo e Tanzânia

Habitat: diversos, desde riachos, grandes rios e lagos. Comumente encontrado nas camadas mais baixas de rios e áreas costeiras de lagos.

Distichodus-sexfasciatus-map
Mapa por Discover Life

Ambiente & parâmetros da água

Pelágico; água doce • pH: 6.0 – 7.6 • Dureza: 10 – 20 • Clima: tropical; 22°C – 28°C

Tamanho adulto

75 cm (comum 40 cm) • Estimativa de vida: 10 anos

Manutenção em aquário

Aquário com dimensões mínimas de 150 cm X 50 cm X 50 cm (375 litros) requerido. Aquário poderá estar munido de grandes rochas lisas ou raízes simulando seu ambiente natural. Tem forte tendência a comer plantas.

Seu comportamento é bastante variável de acordo com sua fase de vida e tamanho do aquário. Costumam ser pacíficos com espécies de porte similar, desde que não os mantenha com peixes muito tímidos. Quando juvenis podem ser mantidos no mesmo aquário, porém, a medida que ficam adultos tendem a ficar agressivos e bastante territorialistas, exigindo bastante espaço para criá-los em cardume. Companheiros ideais são grandes caracídeos, ciclídeos, ciprinídeos e alguns peixes gato.

Alimentação

Onívoro, em seu ambiente natural alimenta-se de vermes, crustáceos, insetos e matéria vegetal. Em cativeiro aceitará alimentos secos e vivos sem dificuldades, porém, deve-se fornecer regularmente alimentos de origem vegetal como rações específicas, Spirulina e demais vegetais como ervilha, entre outros.

Reprodução e dimorfismo sexual

Ovíparo. Sua reprodução e dimorfismo sexual é desconhecido.

Galeria de imagens

Distichodus-sexfasciatus8

Distichodus-sexfasciatus-duple
Espécime juvenil a esquerda e sub-adulto a direita. Note a coloração chamativa quando juvenis.
Distichodus-sexfasciatus-duple2
Espécimes sub-adultos
Distichodus-sexfasciatus5
Espécime adulto

Descrição

Apresenta corpo de cor laranja avermelhado e é marcado por seis faixas verticais pretas distintas. As nadadeiras são vermelhas e seu focinho é projetado para raspagem de algas e plantas, possuindo dentição adaptada para tanto.

Distichodus-sexfasciatus9
Focinho e dentes projetados para raspagem de algas e plantas.

Esta espécie é a mais comum do gênero Distichodus disponível para o aquarismo e infelizmente muitas vezes são vendidos juvenis pequenos e os aquaristas não são informados que a espécie atinge tamanho razoável em pouco tempo, exigindo um grande aquário para se mantê-lo. Quando juvenil tende a apresentar coloração bastante chamativa, que diminui consideravelmente quando adulto.

Pode ser confundido com D. lusosso, mas que pode ser facilmente distinguido pela sua forma concava da cabeça.

Referências

  1. Daget, J. and J.-P. Gosse, 1984. Distichodontidae. p. 184-211. In J. Daget, J.-P. Gosse and D.F.E. Thys van den Audenaerde (eds.) Check-list of the freshwater fishes of Africa (CLOFFA). ORSTOM, Paris and MRAC, Tervuren. Vol. 1.
  2. Hardy, J.D., 1993. NODC taxonomic code links biology and computerized data processing. Earth System Monitor 4(2):1-2.
  3. FAO-FIES, 2013. Aquatic Sciences and Fisheries Information System (ASFIS) species list. Retrieved from http://www.fao.org/fishery/collection/asfis/en, July 2013.
  4. Eccles, D.H., 1992. FAO species identification sheets for fishery purposes. Field guide to the freshwater fishes of Tanzania. Prepared and published with the support of the United Nations Development Programme (project URT/87/016). FAO, Rome. 145 p.

Agradecimentos a Kevin Thurston, Jeremy Bann, Raphael Almeida e Pavel Zuber pela concessão das fotos.

Ficha por (Entered by): Edson Rechi — Junho/2014
Colaboradores (collaboration): –

Sobre Edson Rechi 769 Artigos
Aquarista em duas fases distintas, a primeira quando criança e tentava manter peixes ornamentais sem muito sucesso. Após um longo período sem aquários, voltou no aquarismo em 2004, desde então já manteve diversos tipos de aquários como plantado, peixes jumbo, ciclídeos africanos, água salobra, amazônico comunitário e marinho. Atualmente curte e mantém peixes primitivos e ciclídeos neotropicais, suas grandes paixões.